Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
01/04/2011 - 12h36

Censo nas ilhas Canárias resulta na descoberta de 20 espécies

Publicidade

DE SÃO PAULO

Um censo para catalogar a biodiversidade nas ilhas Canárias, na Espanha, levou à descoberta de 20 novas espécies, anunciou em Madri nesta sexta-feira a organização internacional Oceana, que se dedica à proteção e conservação dos oceanos.

Veja algumas espécies

Além das formas de vida inéditas --esponjas do mar, corais, ostras gigantes, peixes exóticos e arraias dadas como extintas, entre outras--, 500 espécies foram identificadas durante a expedição com duração de dois meses, realizada em 2009.

Carlos Minguell/Oceana
Peixes "Thalassoma pavo"; censo da biodiversidade das ilhas Canárias catalogou 500 espécies; veja fotos
Peixes "Thalassoma pavo"; censo da biodiversidade das ilhas Canárias catalogou 500 espécies; veja fotos

Para proteger essa rica variedade, a Oceana também apresentou em Madri um documento com 42 medidas de proteção aos 74.000 quilômetros quadrados que formam as reservas marinhas existentes nas ilhas Canárias.

Hoje, apenas 0,15% do bioma marinho está protegido, mas pelo estudo proposto pela organização de preservação, esse número poderia subir para 15%.

Um programa de proteção, a Red Natura 2000, está em vigor na região, mas a Comissão Europeia já indicou que ele é insuficiente para assegurar a existência das espécies, visto que a exploração pesqueira, a aquicultura e a infraestrutura costeira as colocam em risco.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página