Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
27/06/2012 - 13h54

Pesquisadores identificam as células mais suscetíveis ao HPV

Publicidade

DE SÃO PAULO

Cientistas americanos e de Cingapura identificaram as células específicas do colo do útero que são preferencialmente atacadas pelo papiloma vírus humano (HPV, na sigla em inglês), deixando-as mais suscetíveis ao aparecimento do câncer de colo.

A descoberta pode abrir novos meios para a prevenção e o tratamento da doença, segundo estudo publicado recentemente na revista científica "PNAS".

Por mais que o vírus seja encontrado em todo o trato genital, sua infecção ataca apenas uma pequena porção perto da entrada do colo do útero, em uma área entre o útero e a vagina, conhecida como junção escamocolunar.

"Descobrimos uma pequena população de células que se encontra em uma área específica do colo do útero, que poderia ser responsável pela maioria ou por todos os cânceres associados ao HPV no colo do útero", declarou Christopher Crum, do Hospital Brigham and Women, em Massachusetts, nos EUA.

Eles encontraram um padrão típico de "funcionamento" dos genes nas células.

A população dessas células localizadas são como células-tronco remanescentes do período embrionário.

As células encontradas têm similaridades com as células que estão na ligação esôfago-estômago, que também são muito suscetíveis a se transformarem em câncer. Elas foram alvo de um estudo anterior do mesmo grupo.

Pesquisas adicionais podem ajudar a identificar a existência de populações de células parecidas em outras regiões do corpo que também são acometidas por cânceres ligados à infecção do HPV, como pênis, vulva, ânus e garganta.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página