Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
17/06/2010 - 05h00

Ouça: governo e cientistas lançarão campanha pelo uso de cobaias

Publicidade

RICARDO MIOTO
DE SÃO PAULO

Na briga contra organizações de direitos dos animais que querem acabar com pesquisas envolvendo cobaias, cientistas e governo criaram uma campanha publicitária tentando convencer a opinião pública da importância desses estudos.

A partir da próxima quarta-feira, serão feitas inserções na televisão, no rádio e em jornais e revistas.

Os anúncios têm dois motes. Um é que "quase todos os medicamentos e vacinas são resultado de pesquisas com animais de laboratório", salvando muitas vidas. O outro é que, depois da Lei Arouca, aprovada em 2008 para regular o uso de cobaias, nenhum animal deixa de ser tratado com "ética e dignidade".

ouça

A iniciativa já recebeu R$ 1 milhão, diz Marcelo Morales, biólogo da UFRJ e um dos responsáveis pela campanha. O dinheiro vem do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e do Ministério da Ciência e Tecnologia. E o valor pode aumentar.

Segundo ele, por mais que agora existam regras para a pesquisa, os grupos de direitos animais continuarão a ser contra. A ideia, então, é convencer a população, que hoje "não tem noção" da importância das cobaias. "Acham que o cientista está lá para matar ratinho", afirma.

"Muitos não sabem que, sem os animais, medicamentos contra diabetes e o coquetel anti-Aids, por exemplo, não seriam possíveis."

As organizações envolvidas, como a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência e a Academia Brasileira de Ciências, desejam evitar que episódios como o de 2008 se repitam.

Na época, um laboratório da USP foi destruído por vândalos que se disseram membros da organização Frente de Libertação Animal.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página