Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
02/01/2013 - 07h00

Chinatown de Sunset Park é um oásis de restaurantes e lojas orientais no Brooklyn

Publicidade

ANDRÉ BARCINSKI
EM NOVA YORK

Quando se fala em visitar a Chinatown de Nova York, imediatamente se pensa naquele bairro no sudeste de Manhattan onde turistas lotam ruas como Mott e Canal comprando bolsas falsas da Louis Vuitton e lotando os restaurantes do bairro.

O que poucos parecem saber é que existem outros bairros chineses em Nova York. E o mais interessante deles não fica em Manhattan, mas no sul do Brooklyn. Mais exatamente em Sunset Park.

André Barcinski/Folhapress
Chinatown de Sunset Park, NY
Chinatown de Sunset Park, NY

O lugar é um oásis de ótimos restaurantes e lojas típicas orientais, com a vantagem de ser mais barato que a Chinatown de Manhattan e ainda não ter sido invadido por turistas. Um dos bairros étnicos mais impressionantes de Nova York.

André Barcinski/Folhapress
Quadro de avisos em chinês em plena Nova York
Quadro de avisos em chinês em plena Nova York

E pensar que, há pouco mais de 20 anos, aquela parte do Brooklyn estava arrasada pelo crack. Mais de 90% das lojas estavam fechadas. Os níveis de violência eram altíssimos. Os viciados vagavam pelo bairro, que parecia uma cidade-fantasma.

Por volta de 1988, famílias chinesas começaram a chegar a Sunset Park, empurrados para fora de Manhattan pelos aluguéis cada vez mais caros. O bairro começou a atrair supermercados, restaurantes e todo tipo de comércio. Hoje, a Chinatown do Brooklyn supera, em tamanho e população, sua irmã mais famosa de Manhattan.

Andando por Sunset Park, a impressão é de estar na China. Achar um ocidental por lá, especialmente em dias de semana, é quase impossível. Em uma manhã inteira lá, não vi mais de quatro ou cinco não-orientais.

André Barcinski/Folhapress
Funcionário de peixaria pega siris vivos
Funcionário de peixaria pega siris vivos

As ruas vivem lotadas de famílias fazendo compras e estudantes indo para a escola. As mercearias locais vendem temperos, molhos e especiarias asiáticas. Há seções inteiras de cogumelos secos, brotos de bambu e dezenas de tipos de alga marinha. Se você gosta de comida oriental, é o paraíso na Terra.

As peixarias são uma atração à parte, com ofertas de criaturas vivas --peixes, moluscos, crustáceos, rãs, e até tartarugas. Peixes são retirados vivos de aquários e limpos na frente do cliente. Nas calçadas, há barris de onde atendentes tiram siris vivos.

Escolher um restaurante em Sunset Park é difícil, tamanha a oferta. Há restaurantes chineses, vietnamitas, malaios, tailandeses e até japoneses. A indicação de um blog levou a reportagem ao Lucky Eight (5204, 8th Avenue).

André Barcinski/Folhapress
Alimentos desidratados em mercearia
Alimentos desidratados em mercearia

Ali, o gasto foi de apenas US$ 16 (cerca de R$ 33) para duas pessoas, em um banquete com três pratos, incluindo um delicioso camarão com ovo mexido e lula no vapor com brócolis chinês.

Outros restaurantes elogiados são o M Shanghai Bistro & Garden (292 Grand St.) e o East Harbour Seaffod Palace (714 65th St.) --este último, considerado um ótimo lugar para comer dim sum, os tradicionais aperitivos chineses servidos por garçons que levam carrinhos com a comida e você escolhe o que quer.

Em Sunset Park não é incomum entrar numa loja onde ninguém fala inglês, o que torna a experiência mais divertida e inusitada. É um pedaço da China, a 20 minutos de metrô de Manhattan.

SE FOR CINÉFILO, DESÇA DUAS ESTAÇÕES DEPOIS

A área comercial da Chinatown do Brooklyn, onde se concentram os melhores restaurantes e lojas, se estende pela 8a Avenida, em Sunset Park, por cerca de dez quarteirões. Para chegar lá a partir de Manhattan, você pode pegar os metrôs das linhas D ou N.

Se além de um gourmand à procura das iguarias de Chinatown você for cinéfilo, uma dica imperdível: não salte na estação 8 Avenue, como a maioria das pessoas que vão a Chinatown. Salte duas paradas depois, na estação elevada de New Utrecht Avenue /62 Street.

Assim que sair do trem, você reconhecerá o local: lá foi filmada uma das maiores perseguições de carro da história do cinema, a do filme "Operação França", que William Friedkin dirigiu em 1971 e ganhou o Oscar de melhor filme.

Na perseguição, o detetive "Popeye" Doyle, interpretado pelo ator Gene Hackman, dirige um Pontiac LeMans e persegue o trem do metrô, onde está um assassino de aluguel que havia tentado matá-lo.

Doyle dirige o carro em alta velocidade, por baixo da linha elevada no metrô, observando o trem acima dele. Uma cena antológica.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Ford Fiesta Ford Fiesta Confira aqui! A partir de R$ 15.749

Notebook Notebook LED, HDMI e USB, a partir de 14x de R$ 62,23

Home Theater | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página