Suspeita de racha em SP tem mortos e dono de Mercedes com CNH vencida

Crédito: Marcelo Goncalves/Sigmapress Mercedes fica destruído após acidente na Imigrantes, em São Bernardo; duas pessoas morreram
Mercedes fica destruído após acidente na Imigrantes, em São Bernardo; duas pessoas morreram

DO UOL
DE SÃO PAULO

O administrador de empresas André Veloso Micheletti, 50, foi indiciado pela Polícia Civil por homicídio doloso (quando há intenção de matar) após se envolver em um acidente com dois mortos e seis feridos na rodovia dos Imigrantes, na região de São Bernardo do Campo (Grande São Paulo), por volta das 20h50 de terça-feira (9).

Segundo a polícia, ele estava em alta velocidade, com a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) vencida desde 2016 e não tinha ingerido álcool antes de dirigir.

Em audiência, realizada na tarde desta quarta (10), a Justiça converteu a prisão em flagrante do administrador em preventiva. "Há elementos suficientes de que o investigado teria assumido o risco de produzir o resultado fatal, pois tudo indica que desenvolvia velocidade incompatível e muito acima do permitido no local de intenso tráfego", afirmou o juiz Edson Nakamatu. Nos autos do processo, a velocidade citada é de cerca de 200 km/h.

A polícia ainda investiga a informação, dada por testemunhas, de que Micheletti, que dirigia uma Mercedes Benz CLS prata, avaliada em R$ 241 mil pela tabela Fipe, disputava um racha contra um motorista de um Chevrolet Camaro preto. A Mercedes atingiu um Ford EcoSport cinza, que levava oito pessoas de uma família –sendo dois casais e quatro crianças. As vítimas voltavam de Praia Grande, no litoral paulista, onde passaram as férias escolares, e seguiam para Suzano (na Grande São Paulo), onde moravam.

Juliana do Carmo Gamarra, 40, e Vitória Alves Furlaneto Gomes, 21, não resistiram aos ferimentos. Dois adultos estão internados, sendo que o motorista da EcoSport foi diagnosticado com traumatismo craniano e suspeita de traumatismo na coluna no Hospital das Clínicas de São Bernardo e o outro homem está em observação no hospital central da mesma cidade. As crianças, de 1, 2, 3 e 11 anos, também estão internadas.

Crédito: Reprodução/Twitter/BombeirosPMESP Acidente na rodovia dos Imigrantes, em São Bernardo
Acidente na rodovia dos Imigrantes, em São Bernardo

O acidente ocorreu na altura do km 29, no sentido capital paulista. Segundo as testemunhas ouvidas pela polícia, Micheletti e o motorista do Camaro estavam em alta velocidade. O motorista do Camaro ainda não foi localizado pelos policiais civis.

O administrador levava outras duas pessoas na Mercedes. Nenhum dos três ficou ferido. Na delegacia, ele afirmou que trafegava pela rodovia em velocidade permitida, quando o motorista da Ecosport, "repentinamente e sem sinalizar", entrou na faixa em que ele dirigia.

Ele afirmou, durante o depoimento, que não teve tempo para frear os desviar e que, na sequência, não fugiu, esperando o resgate e a Polícia Militar. O advogado do administrador não foi localizado até a publicação desta reportagem.

A Polícia Civil informou que o motorista da EcoSport também estava com a CNH vencida desde 2016. No entanto, segundo a perícia feita no local, ficou constatado que a velocidade em que o administrador estava na Mercedes "era muitas vezes superior a velocidade do veículo Ford Ecosport, dada a extensão dos danos analisados". Uma outra perícia será feita para constatar exatamente a qual velocidade os veículos estavam no momento da batida.

Após exame de bafômetro, feito a pedido de policiais militares, ficou constatado que o administrador não havia ingerido bebida alcoólica. Ele foi indiciado pela Polícia Civil por homicídio doloso sob o argumento de que ele assumiu o risco de matar pessoas ao dirigir em alta velocidade.

"Diante de todas essas circunstâncias e devido à somatória das penas privativas de liberdade em abstrato –crimes de homicídio consumado e tentado e conduzir veículo automotor com a habilitação cassada– ultrapassar o patamar de quatro anos, a autoridade signatária deliberou pelo não arbitramento de fiança", afirmou a polícia.

Após passar a última noite no 3º DP de São Bernardo, Micheletti será transferido ao CDP (Centro de Detenção Provisória) do município.

A Ecovias, concessionária responsável pela Imigrantes, afirmou que não possui imagens do acidente, já que a câmera de monitoramento estava apontada para a direção contrária, mas as demais imagens foram entregues à polícia. Ela diz ainda que, apesar de contribuir com equipamentos de fiscalização e ações de conscientização, punir infratores não é da competência da empresa.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.