DO "AGORA"

Um laudo criminológico feito a pedido do Ministério Público apontou que Suzanne von Richthofen pode terminar de cumprir sua pena em liberdade. Ela foi condenada a 39 anos de prisão em regime fechado pela morte dos pais. O crime ocorreu em 2002.

O laudo foi feito por médicos indicados pela Justiça para avaliar se Suzanne tem condições psicológicas para cumprir a pena em liberdade. O resultado foi entregue nesta semana para o Ministério Público, que vai dar seu parecer e encaminhar à Justiça –que decidirá.

Caso o benefício seja concedido, Suzanne deixará a prisão, mas terá que cumprir restrições. Por exemplo, terá horário para estar em casa e não poderá, sem permissão da Justiça, deixar a cidade onde declarar que vai residir.

Suzanne já cumpriu 15 anos de prisão e passou para o regime semiaberto em outubro de 2015. A detenta trabalha em uma oficina de costura na Penitenciária do Tremembé (a 147 km de SP).
A defesa de Suzanne disse que não pode comentar sobre seu processo por estar em segredo de Justiça.

Suzanne, seu ex-namorado Daniel Cravinhos e o irmão dele, Christian, foram condenados pelos assassinatos de Manfred e Marísia von Richthofen, em 2002. Cristian Cravinhos foi para o regime aberto em 2017. Daniel está no semiaberto.

Crédito: Arquivo Pessoal Suzane von Richthofen posa ao lado de pasto e do noivo; laudo aponta que ela pode deixar prisão
Suzane von Richthofen posa ao lado de pastor e do noivo; laudo aponta que ela pode deixar prisão

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.