Doria aumenta mais uma vez idade permitida para carros de aplicativos

Crédito: Andre Penner-31.out.17/Associated Press Motoristas de aplicativos protestam contra regulação da Prefeitura de SP que restringe atividade na cidade
Motoristas protestam, em outubro, contra regulação da Prefeitura de São Paulo que restringe atividade

FABRÍCIO LOBEL
DE SÃO PAULO

Após pressão de motoristas de aplicativos, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), aumentou mais uma vez a idade permitida para certos veículos de serviços como Uber e similares. O prefeito, porém, disse que essa é a última alteração nas novas regras para motoristas e empresas de transporte por aplicativos na cidade.

A decisão foi divulgada nesta quarta-feira (17), após uma manifestação dos motoristas ocorrida em frente à sede da Prefeitura de São Paulo.

Pela nova decisão, os motoristas que tenham cadastros nos aplicativos anteriores à data de 6 de julho de 2017 poderão trabalhar em São Paulo com carro de até sete anos e meio de idade. Na última semana, Doria já havia estendido essa regra de 5 para 7 anos, após pressão. Para todos os motoristas cadastrados a partir de julho, vale o limite de cinco anos de fabricação dos veículos.

Crédito: Editoria de Arte/Folhapress

Na semana anterior, Doria também havia cedido e dado mais prazos para que os motoristas submetessem seus carros à inspeção dos aplicativos. Ele também havia permitido que o curso, que passa a ser obrigatório, não precisasse ter uma fase de aulas presenciais.

As novas regras para aplicativos começaram a valer na última quarta-feira (10) e determinam que motoristas terão que fazer cursos preparatórios, obedecer regras de etiqueta e até de vestimenta e submeter seus veículos a uma inspeção nos aplicativos em que trabalham.

Os motoristas chegaram a pedir que a idade máxima dos carros fosse estendida até dez anos, como ocorre com táxis e vans escolares. A prefeitura, porém, sustenta que estes veículos há anos já passam por uma inspeção muito mais rigorosa do que a exigida dos veículos de aplicativos. Os motoristas presentes à reunião dizem que continuarão pressionando para que sejam permitidos carros com mais de sete anos.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.