Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
18/08/2011 - 10h56

Dengue tem maior taxa de internação desde 2006 em Ribeirão Preto

Publicidade

ANA SOUSA
DE RIBEIRÃO PRETO

A Secretaria da Saúde de Ribeirão Preto (313 km de São Paulo) registrou a internação de 390 das 16.240 pessoas que tiveram dengue no município desde o início deste ano. A taxa de hospitalização de 2,40% é a maior já registrada desde 2006.

Em 2010, quando ocorreu a maior epidemia de dengue da história do município, com 29.637 casos confirmados, o total de hospitalizações chegou a 308.

Com metade do volume de casos da epidemia do ano passado, o município registrou também o maior total de vítimas fatais desde 2006. De janeiro até anteontem, foram 12 mortos por dengue.

A taxa de letalidade deste ano é de 6,3%, superior aos 3,5% registrados na megaepidemia do ano passado. A taxa considerada aceitável pela Organização Mundial da Saúde é de até 7,5%.

Para o infectologista Juvêncio Furtado, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia, os números indicam uma tendência de aumento na gravidade dos casos. "É necessário facilitar o acesso dos pacientes ao serviço de saúde para que o diagnóstico da doença seja cada vez mais precoce."

De acordo com a chefe da Vigilância Epidemiológica, Ana Alice de Castro e Silva, o aumento no número de internações está relacionado ao aumento do total casos. "Alertamos médicos para não baixar a guarda contra a dengue mesmo no período de baixa transmissão."

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página