Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter

Ribeirão Preto

08/11/2013 - 19h30

Menino Joaquim não frequentava a escola havia uma semana, diz diretora

Publicidade

COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, DE RIBEIRÃO PRETO

O menino Joaquim Ponte Marques, 3, não frequentava a escola em Ribeirão Preto (313 km de São Paulo) havia uma semana até a data de comunicação de seu desaparecimento, na terça-feira (5).

A informação foi confirmada por Christinne Magalhães, diretora da escola onde Joaquim estudava desde agosto vindo, segundo ela, de São Joaquim da Barra (382 km de São Paulo).

De acordo com Christinne, o menino ficou 20 dias de outubro sem frequentar as aulas após registrar complicações na saúde e os médicos descobrirem que ele tinha diabetes.

Ele voltou por cerca de uma semana e no último dia 28 passou mal na escola. A mãe, a psicóloga Natália Mingoni Ponte, 29, pediu que a direção a avisasse caso isso acontecesse, o que foi feito.

Segundo relato da diretora da escola à Folha, a mãe foi até a unidade e levou o filho para casa. "Foi a última vez que nós vimos o Joaquim", disse Christinne.

O morador de uma casa na mesma rua do endereço da família disse que na manhã do desaparecimento, entrou na residência e ajudou a procurar o garoto.

Ele contou que conhece a família de Guilherme Raymo Longo, 28, padrasto da criança, há muito tempo e que ele morou por cerca de sete anos em Minas Gerais, onde começou a praticar artes marciais.

A residência, no Jardim Independência, zona norte de Ribeirão, é cedida pelo pai de Longo, afirmou o morador.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Geladeiras Geladeiras Frost Free, Duplex, a partir de R$ 862,20

Notebook Notebook Trabalhe, estude, jogue, a partir de R$ 769,00

Celulares | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página