Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
01/03/2011 - 08h31

Fumar em Nova York? Só em casa e olhe lá

Publicidade

ÁLVARO FAGUNDES
DE NOVA YORK

A contagem regressiva começou: fumar em praças, parques e praias de Nova York será proibido a partir do dia 23 de maio.

"Frederick Olmsted [paisagista americano do século 19] chamou os parques de 'os pulmões da cidade'", disse o prefeito Michael Bloomberg ao aprovar o projeto.

Enquete: Você acha que o Brasil deveria proibir o fumo em locais públicos, como praças e parques?
Especialistas desaprovam veto ao fumo em praias e parques de SP
Sob protestos, Boston cria projeto de lei para imitar NY
Cidade da Califórnia foi a primeira do mundo a proibir fumo
Em Washington, sobraram terraços e pátios para fumar
Na China, tem cigarro até em hospital
Em Buenos Aires, tolerância a cigarro diminui agora
Boemia perde o 'fumacê' na Espanha
Nova lei antifumo afeta restaurantes na Bulgária
Venezuela anula lei antifumo aprovada na última quinta-feira

Eirini Vourloumis - 16.set.2010/The New York Times
Fumante no Bryant Park, em Nova York
Fumante no Bryant Park, em Nova York

Quem quiser se arriscar a fumar no Central Park fica sujeito à advertência e depois à multa de US$ 50 (R$ 80).

A lei aprovada agora amplia o projeto de 2002, que vetou o fumo em locais fechados. Em 1988, o cigarro já tinha sido banido de táxis e banheiros públicos.

Para os fumantes nova-iorquinos, restam as ruas e suas casas --e nem todos os locatários permitem essa opção.

A nova lei, porém, tem opositores. O vereador Robert Jackson disse que ela vai contra a liberdade da população. "Estamos indo longe demais e sendo intrusivos."

Bloomberg, que assumiu a prefeitura em 2002, tomou outras medidas para reduzir o consumo de cigarro, como o aumento da tributação. O maço em Nova York é o mais caro dos EUA, custando em média US$ 11 (R$ 18,30).

Segundo dados oficiais, a população de fumantes na cidade caiu de 21,7%, em 1998, para 15,8%, em 2009.

+ Livraria

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página