Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 

Pan 2011

Quadro completo

          total
EUAEUA 92 79 65 236
CubaCuba 58 35 43 136
BrasilBrasil 48 35 58 141
MéxicoMéxico 42 41 50 133
História

Indianápolis - 1987

Folha Imagem

Oscar Schmidt comemora história vitória da seleção brasileira masculina sobre os EUA na final do basquete.
Oscar Schmidt comemora história vitória da seleção brasileira masculina sobre os EUA na final do basquete.
Medalhas
       
Estados UnidosEstados Unidos 168 118 83
CubaCuba 75 52 48
CanadáCanadá 30 57 75
BrasilBrasil 14 14 33
BrasilArgentina 12 14 22

EUA mostram eficiência e dão show em casa

Acostumados a dominarem os Jogos Pan-Americanos, os Estados Unidos brilharam ainda mais na competição que foram sede. Das 326 medalhas de ouro distribuídas em Indianápolis, 168 (51,53%) foram para atletas norte-americanos, que subiram 369 vezes nos pódios, mais do que Cuba e Canadá, segundo e terceiro colocados, juntos. No entanto, no basquete masculino, um dos orgulhos nacionais, os EUA decepcionaram e acabaram perdendo para o Brasil em um dos momentos marcantes da história dos Jogos.


Pôster dos Jogos Panamericanos de Indianápolis - 1987

Brasil


A seleção brasileira masculina de basquete foi responsável pelo resultado mais inesperado dos Jogos de Indianápolis. A equipe liderada por Oscar Schmidt e Marcel impôs a primeira derrota da história aos norte-americanos, inventores do basquete, diante sua torcida, por 120 a 115. O judô voltou a ser o esporte mais laureado do país, com 12 medalhas (5 de ouro, 3 de prata e 4 de bronze).

Curiosidades

Futuro campeão olímpico em Seul-1988, o judoca Aurélio Miguel foi ouro na categoria até 85 kg em Indianápolis. Os outros foram Sergio Pessoa (60 kg) e Rinaldo Caggiano (86 kg), Soraia André (72 kg) e Monica Angelucci (48 kg).

O cubano Félix Savon começou seu reinado na categoria pesado nos Jogos Indianápolis. Ele seria campeão também nas duas edições seguintes, em 1991 e 1995, sendo o boxeador com mais vitórias entre os pesados no Pan.

O Brasil quebrou com uma invencibilidade de 34 partidas oficiais do time norte-americano de basquete na final em Indianápolis. Oscar Schmidt foi o destaque do time, com 46 pontos --246 no total no Pan.

Os Jogos de Indianápolis contaram com a participação de 4.453 atletas, representando 38 países. Os EUA lideraram o quadro de medalhas, com 369 (168 de ouro, 118 de prata e 83 de bronze), à frente de Cuba e Canadá.

A atleta norte-americana Jackie Joyner-Kersee foi campeã no salto em distância e igualou o recorde mundial da prova, com 7,45 m. Até hoje, ela é a única que superou a marca dos sete metros no Pan-Americano.

O norte-americano Carl Lewis, que detém nove medalhas de ouro olímpicas, também esteve presente em Indianápolis, mas competiu só no salto em distância --ouro, com 8,75 m. No Pan de 1979, ele havia obtido um bronze.

Em 1987, o tênis brasileiro quebrou um tabu de 20 anos em que não ganhava um título pan-americano. Fernando Roese venceu a simples masculina, e Gisele Miró, a feminina. Juntos também foram bronze nas duplas mistas.

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Geladeiras Geladeiras Frost Free, Duplex, a partir de R$ 862,20

TV TV LED, 3D, FULL HD e Smart a partir de R$ 399,90

Home Theater | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página