Saltar para o conteúdo principal Saltar para o menu
Publicidade

Presidente da Conmebol quer times dos EUA na Libertadores

Mais opções
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
  • RSS
Publicidade

De olho no crescimento do mercado do futebol nos Estados Unidos, a Conmebol quer times norte-americanos disputando as próximas edições da Taça Libertadores da América.

O novo presidente da confederação sul-americana, o paraguaio Juan Ángel Napout, 56, revelou à Folha que pretende aumentar a participação de clubes da Concacaf, federação que representa países das Américas Central, do Norte e Caribe, na competição sul-americana.

Fontes ligadas à Conmebol asseguram que a principal intenção da medida é atrair as equipes da MLS (Major League Soccer), a liga profissional norte-americana.

"É importante que aconteça a aproximação entre Conmebol e Concacaf. Afinal, a América é uma só. Essa é uma ideia que interessa a todo mundo", disse o dirigente.

O projeto não será implantado imediatamente, já que depende das articulações das duas confederações e de alterações no regulamento da Libertadores –o número de participantes teria de aumentar ou o de representantes de cada país, cair.

Norberto Duarte - 8.ago.2014/AFP
O novo presidente da Conmebol, Juan Ángel Napout, na sede da entidade
O novo presidente da Conmebol, Juan Ángel Napout, na sede da entidade

A proposta de Napout deve ser discutida pelo comitê executivo da Conmebol em suas próximas reuniões.

Desde 1998, clubes do México, país filiado à Concacaf, podem disputar a Libertadores (o título de 2014 seria decidido ontem, entre San Lorenzo e Nacional, após o fechamento desta edição).

Os mexicanos Cruz Azul (2001) e Chivas Guadalajara (2010) já disputaram a final do torneio, mas perderam. Mesmo que vencessem, não teriam direito de ir ao Mundial de Clubes por não serem ligados à Conmebol.

A aproximação entre a confederação sul-americana e os EUA já é uma realidade.

O país irá receber em 2016 uma edição extra da Copa América –a Copa Centenário– em homenagem aos cem anos de fundação da Conmebol. O torneio contará com as dez seleções sul-americanas e seis da Concacaf.

Além disso, a MLS já admitiu mais de uma vez ter interesse em ver seus times jogando a Libertadores por considerá-la mais atrativa comercialmente que a Concachampions, a Copa dos Campeões do restante da América.

De acordo com a Pluri Consultoria, os EUA têm hoje a terceira liga nacional das Américas com maior média de público, ficando só atrás de México e Argentina.

A última temporada da MLS teve 18.743 torcedores nas arenas por partida, contra 14.951 do Campeonato Brasileiro.

O jornalista RAFAEL REIS viaja a convite da Bridgestone

Filipe Rocha/Editoria de Arte/Folhapress
Mais opções
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
  • RSS

Livraria da Folha

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Envie sua notícia

Siga a folha

Publicidade

Livraria da Folha

Sócrates
Tom Cardoso
De:
Por:
Comprar
Fifa 15 (PS3)
EA
De:
Por:
Comprar
Guga
Gustavo Kuerten
De:
Por:
Comprar
Eu Sou Ali
Claire Lewis
De:
Por:
Comprar
Publicidade
Publicidade

Folha Shop

Smart TV Smart TV Diversas ofertas a partir de R$ 856,11

Notebook Notebook Trabalhe, estude, jogue, a partir de R$ 769,00

Celulares | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página