Saltar para o conteúdo principal Saltar para o menu

Opinião do Menotti: Messi, e não Neymar, busca ser o 5º rei do futebol

Mais opções
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
  • RSS
Publicidade

Uma nova Copa do Mundo está muito próxima, ainda que desta vez os olhares não contemplem só o futebol.

Para ser sincero, tenho muito medo daquilo que vem ocorrendo no Brasil antes do certame, com as mobilizações e queixas dos trabalhadores. Não pelos protestos, mas pela possibilidade de que o Brasil seja eliminado antes da hora. Esse é o problema. Tomara que eu esteja errado.

Não sou especialista em economia, mas me parece que o Brasil poderia realizar uma Copa sem tantos gastos, sem tantos estádios novos.
Parece-me um despropósito essa exigência da Fifa.

Quanto ao lado futebolístico, creio que os candidatos sejam os mesmos se sempre: Alemanha, Espanha, Itália, Argentina e Brasil. Ninguém até hoje conseguiu romper a hegemonia desses candidatos, ainda que desta vez as equipes sul-americanas se provarão fortes, por milhares de razões. O clima, o local, isso influi e vai fazê-las crescer.

Os brasileiros são sempre competitivos e sempre candidatos. Creio que, jogando com sua seleção, Neymar será um jogador determinante.

Não creio, porém, que esteja preparado para manter um ritmo que o qualifique como melhor do mundo, não ainda; Neymar é jovem, mas a Copa pode ser um passo para sua consagração definitiva, porque lhe sobram condições para isso.

Messi terá diante dele a chance de reafirmar sua condição de herdeiro de quatro dos maiores jogadores da história. Os reis do futebol foram Alfredo Di Stéfano, Pelé, Cruyff e Diego Maradona. Messi pode se consagrar como o quinto deles na Copa.

A coroa está sem dono há muito tempo. Depois que Diego parou, ela parecia destinada a Ronaldo, depois Ronaldinho e Kaká, mas o desempenho deles foi caindo.

Creio que, se chegar bem ao Mundial, Messi seja hoje, e de longe, o melhor jogador do mundo. Mas as Copas são uma vitrine, e ele estará exposto a todos os olhares.

Caso não vá bem, custaria a se recuperar, ainda que grandes jogadores também tenham tido dificuldade para provar a grandeza em Copas. Por isso, seria bom que Messi tivesse uma boa Copa.

Não que a vencesse, porque vencer um Mundial é muito difícil e há mil circunstâncias que podem influenciar o resultado. Mas que demonstrasse a personalidade de um capitão da Argentina.

CESAR LUIS MENOTTI foi o técnico da Argentina campeã mundial em 1978

Tradução de PAULO MIGLIACCI

Mais opções
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
  • RSS

Livraria da Folha

Publicidade
Publicidade

Siga a folha

Publicidade

+ Livraria

Livraria da Folha

Jogo Roubado
Brett Forrest
De:
Por:
Comprar
Festa Brasil (DVD)
Vários
De:
Por:
Comprar
The Yellow Book
Toriba Editora
De:
Por:
Comprar
Futebol Objeto das Ciências Humanas
Flávio de Campos (Org.), Daniela A.
De:
Por:
Comprar
Seleção Brasileira
Publicidade
Publicidade
Voltar ao topo da página