Saltar para o conteúdo principal Saltar para o menu

Brasil é massacrado pela Alemanha e sofre sua pior derrota na história

Mais opções
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
  • RSS

Irreconhecível e totalmente dominada, principalmente no primeiro tempo, a seleção brasileira foi massacrada pela Alemanha ao ser goleada por 7 a 1, nesta terça-feira (8), no Mineirão, pela semifinal da Copa do Mundo.

Os gols alemães foram marcados por Müller, Klose, Kroos (2), Khedira e Schürrle (2). O gol anotado por Klose foi o seu 16º em Copas. Com isso, passou Ronaldo e se tornou o maior artilheiro em Mundiais. O único gol brasileiro foi feito por Oscar aos 45 minutos do segundo tempo.

Inacreditável, o futebol brasileiro foi reduzido a pó, escreveu Juca Kfouri, colunista da Folha.

Desiludida, a torcida brasileira começou a deixar o Mineirão ainda durante a etapa inicial, quando o Brasil saiu de campo perdendo por 5 a 0.

Foi a pior derrota sofrida pela seleção brasileira em sua história centenária. O Brasil também foi a primeira seleção a sofrer cinco gols em 29 minutos de jogo em um Mundial.

A goleada sofrida foi também a primeira derrota de Felipão no comando da seleção brasileira em Mundiais. Ele venceu os sete jogos na conquista do penta em 2002 e tinha três triunfos e dois empates em 2014. Ele ainda acumulava cinco vitórias no título da Copa das Confederações-2013.

Foi também o segundo confronto entre as duas equipes em Copa. No primeiro, a seleção brasileira venceu por 2 a 0 na conquista do pentacampeonato.

Com a vitória, a Alemanha volta a disputar uma final após cair na semifinal de 2006 e 2010. O time chega a oitava final em Copas e se isola como recordista. Os alemães superaram justamente o Brasil que tem sete decisões.

Na final, o time de Joachim Löw encara o vencedor do confronto entre Argentina e Holanda, que se enfrentam na quarta-feira (9), no Itaquerão. O jogo decisivo está marcado para domingo (13), às 16h, no Maracanã.

A equipe alemã busca o tetracampeonato e tenta se igualar a Itália. Os alemães foram campeões em 1954, 1974 e 1990. Por outro lado, perderam na decisão em 1966, 1982, 1986 e 2002.

Já o Brasil vai decidir o terceiro lugar no sábado (12), às 17h, em Brasília.

O JOGO

No confronto contra os alemães, a seleção brasileira entrou em campo com um time que nunca jogou junto. Sem Neymar, que fraturou a terceira vértebra lombar do lado esquerdo, Felipão optou pelo atacante Bernard.

Ele ainda promoveu o retorno do volante Luiz Gustavo na vaga de Paulinho. O setor ainda teve Fernandinho e Oscar. Hulk e Fred também iniciaram a partida. A defesa teve Dante no lugar de Thiago Silva, suspenso, e Maicon no lugar de Daniel Alves.

Com essa formação, a seleção brasileira foi totalmente dominada pela Alemanha. O time brasileiro trocava passes no campo de defesa, mas não conseguia sair jogando em virtude da marcação da seleção rival. O time de Joachim Löw marcava na intermediária e esperava o melhor momento para dar o bote.

Para piorar, a equipe de Felipão tinha um buraco na frente da zaga. Com isso, os alemães chegavam com facilidade a área brasileira.

O primeiro gol alemão foi marcado aos 11 minutos em uma falha do sistema defensivo. Após cobrança de escanteio, Müller apareceu sozinho e completou de pé direito para a rede.

O gol abateu os jogadores e a Alemanha manteve sua estratégia. Aos 23 minutos, Fernandinho não conseguiu fazer o corte, a bola chegou em Klose, que chutou duas vezes para marcar o segundo alemão e o seu 16º em Copas.

No minuto seguinte, Lahm cruzou da direita, a bola passou por toda a defesa e sobrou para Kroos finalizar no canto e ampliar. Aos 26, Fernandinho perdeu a bola na intermediária, Khedira tocou para Kroos, que só completou para o gol.

Três minutos depois, Khedira roubou a bola no meio, tabelou com Özil e colocou no canto de Júlio César.

Depois de a seleção não ver a cor da bola na etapa inicial, Felipão fez duas alterações: Paulinho entrou no lugar de Fernandinho, enquanto Ramires substituiu Hulk.

Com os alemães mais relaxados, a seleção brasileira criou oportunidades e parou no goleiro Neuer. Aos 6 minutos, Oscar chutou forte e o goleiro alemão fez bela defesa. Três minutos depois, Paulinho tentou duas vezes e Neuer fez excelentes defesas.

Nos contra-ataques, os alemães eram perigosos e ampliaram o marcador. Aos 24min, após nova excelente troca de passes, Lahm cruzou rasteiro para Schürrle fazer o sexto. Dez minutos depois, Schürrle marcou o sétimo.

Felipão ainda colocou Willian no lugar de Fred, que saiu vaiado de campo. O atacante anotou apenas um gol –contra Camarões– durante os seis jogos.

Com a goleada, a torcida gritou olé e aplaudiu a seleção alemã a cada troca de passes.

No final, Oscar ainda marcou o gol de honra.

Mais opções
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
  • RSS

Livraria da Folha

Publicidade

Siga a folha

Publicidade

+ Livraria

Livraria da Folha

Jogo Roubado
Brett Forrest
De:
Por:
Comprar
Festa Brasil (DVD)
Vários
De:
Por:
Comprar
The Yellow Book
Toriba Editora
De:
Por:
Comprar
Futebol Objeto das Ciências Humanas
Flávio de Campos (Org.), Daniela A.
De:
Por:
Comprar
Seleção Brasileira
Voltar ao topo da página