Publicidade
Publicidade

Veja dez destaques da equipe brasileira nos Jogos Paraolímpicos

Confira, na sequência, dez atletas do Brasil cujo desempenho chamou a atenção durante as competições da Paraolimpíada no Rio de Janeiro, realizada entre 7 e 18 de setembro.

PETRÚCIO FERREIRA, 19
Atletismo
1 ouro e 2 pratas no Rio
Primeira Paraolimpíada
Categoria: T47 (para atletas com deficiência em membros superiores)

Al Tielemans/Associated Press
In this photo released by the IOC, Brazil's Petrucio Ferreira dos Santos celebrates taking the gold medal in the Men's 100-meter - T47 final of the Paralympic Games, Rio de Janeiro, Brazil, Sunday, Sept. 11 2016. (Al Tielemans/OIS, IOC via AP) ORG XMIT: XLAT554
Petrúcio Ferreira celebra o ouro nos 100 m T47

O corredor paraibano, que não tem um antebraço, conquistou a medalha de ouro nos 100 m rasos com 10s57, um recorde mundial. O tempo é o mesmo da melhor marca de Alan Fonteles na T43 (não tem as duas pernas e corre com próteses)

*

DANIEL DIAS, 28
Natação
4 ouros, 3 pratas e 2 bronzes no Rio
3ª Paraolimpíada
Categoria: S5, SM5 e SB4 (atletas de estilo livre, medley e peito; a classificação vai de 0 a 10, quanto menor o número, maior o comprometimento motor)

Zanone Fraissat/Folhapress
RIO DE JANEIRO/RJ BRASIL. 12/09/2016 -O brasileiro Daniel Dias Ganha ouro nos 50m na matacao realizada no parque olimpico.(foto: Zanone Fraissat/FOLHAPRESS, ESPORTE)***EXCLUSIVO*** Ensaio Vitorias, derrotas e momentos paraolimpicos
Daniel Dias após ganhar o ouro na final dos 50 m

Apesar de ter tido mais dificuldades do que em Londres-2012, quando ganhou 6 ouros, o paulista tornou-se o maior atleta masculino da natação paraolímpica, com 24 pódios (14 ouros ao todo)

*

BRUNA COSTA ALEXANDRE, 21
Tênis de mesa
2 bronzes no Rio
2ª Paraolimpíada
Categoria: Classe 10 (competem de pé, com menor comprometimento motor)

Yasuyoshi Chiba/AFP
Brazil's Bruna Costa Alexandre competes against Germany during the quarterfinal of the women's team (class 6-10) table tennis in the Rio 2016 Paralympic Games at Riocentro in Rio de Janeiro on September 14, 2016. / AFP PHOTO / YASUYOSHI CHIBA
Bruna Costa em partida válida pelas quartas de final

A catarinense se tornou a primeira brasileira a obter medalha no tênis de mesa em Paraolimpíada. À sua frente, ficaram só a lenda polonesa Natalia Partyka, que é do time olímpico e soma quatro ouros, e a chinesa Qian Yang, número um do mundo

*

EVANIO DA SILVA, 32
Levantamento de peso
1 prata no Rio
1ª Paraolimpíada
Categoria: até 88 kg

Daniel Zappe/MPIX/CPB
22/01/2016 - Rio de Janeiro, RJ, 2016 IPC Powerlifting World Cup - Arena Carioca 1 - Evanio da Silva. ©Daniel Zappe/MPIX/CPB ***DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM***
Evanio da Silva com a medalha de prata do levantamento de peso

O atleta baiano se tornou o primeiro brasileiro no levantamento de peso a subir ao pódio nos Jogos Paraolímpicos. Ele conseguiu levantar 210 kg. No Parapan de Toronto, no Canadá, realizado em 2015, ele havia conquistado o ouro na categoria até 80 kg. Evanio teve poliomielite, que lhe causou sequelas nas pernas

*

RICARDO COSTA DE OLIVEIRA, 34
Atletismo
1 ouro no Rio
1ª Paraolimpíada
Categoria: T11 (atletas com deficiência visual)

Simon Bruty/Reuters
Ricardo Costa de Oliveira BRA reacts after winning Gold Medal in the Men's Long Jump T11 Final at the Olympic Stadium. The Paralympic Games, Rio de Janeiro, Brazil, Thursday 8th September 2016. Simon Bruty for OIS/IOC/Handout via REUTERS ATTENTION EDITORS - THIS PICTURE WAS PROVIDED BY A THIRD PARTY. FOR EDITORIAL USE ONLY. NO COMMERCIAL OR EDITORIAL SALES. ORG XMIT: SRR11
Ricardo Costa de Oliveira logo após obter o ouro no salto em distância T11

Já tinha prata assegurada, mas, na última tentativa, o sul-mato-grossense conquistou o ouro com 6,52 m no salto em distância, em disputa emocionante. Em seguida, ele deu a volta olímpica no Engenhão e foi muito aplaudido. Foi o primeiro ouro do Brasil nestes Jogos Paraolímpicos

*

ANTONIO LEME, 48, EVELYN DE OLIVEIRA, 26, e EVANI SOARES (atleta reserva), 29
Dupla mista de bocha
1 ouro no Rio
1ª Paraolimpíada
Categoria: BC3 (severas limitações nos braços, nas pernas e no tronco)

Ueslei Marcelino/Reuters
2016 Rio Paralympics - Boccia - Victory Ceremony - Mixed Pairs BC3 Victory Ceremony - Carioca Arena 2 - Rio de Janeiro, Brazil - 12/09/2016. Gold medalists Evelyn de Oliveira (L to R), Antonio Leme and Evani Soares da Silva of Brazil pose with their medals. REUTERS/Ueslei Marcelino FOR EDITORIAL USE ONLY. NOT FOR SALE FOR MARKETING OR ADVERTISING CAMPAIGNS. ORG XMIT: INK129
Da esq. à dir., Evelyn de Oliveira, Antonio Leme e Evani Soares no pódio da bocha para duplas mistas BC3

A dupla mista conquistou a primeira medalha de ouro para o Brasil nessa categoria, em que o país fazia sua estreia. A vitória na final na Arena Carioca 2, no Parque Olímpico, foi sobre a equipe da Coreia do Sul, por 5 a 2, que havia derrotado os brasileiros na primeira etapa

*

ANTONIO TENÓRIO, 45
Judô
1 prata no Rio
6ª Paraolimpíada

Carlos Garcia Rawlins/Reuters
REFILE - CORRECTING ATHLETES IDENTITY 2016 Rio Paralympics - Judo - Victory Ceremony - Men's 100 kg Victory Ceremony - Carioca Arena 3 - Rio de Janeiro, Brazil - 10/09/2016. Silver medalist Antonio Tenorio of Brazil poses with his medal. REUTERS/Carlos Garcia Rawlins FOR EDITORIAL USE ONLY. NOT FOR SALE FOR MARKETING OR ADVERTISING CAMPAIGNS. ORG XMIT: INK848
Antonio Tenório no pódio após segundo lugar no judô

O veterano judoca subiu ao pódio em todas as edições de Paraolimpíada que disputou. Foi o primeiro judoca paraolímpico a ter quatro ouros consecutivos: Atlanta-1996, Sydney- 2000, Atenas-2004 e Pequim-2008. Em Londres, em 2012, o atleta nascido em São Bernardo do Campo (SP) ficou com a medalha de bronze

*

SHIRLENE COELHO, 35
Atletismo
1 ouro e 1 prata no Rio
3ª Paraolimpíada
Categoria: F37 (atletas com paralisia cerebral)

Li Ming/Xinhua
(160910) -- RIO DE JANEIRO, septiembre 10, 2016 (Xinhua) -- Shirlene Coelho, de Brasil, festeja al término de la competencia de lanzamiento de jabalina femenino F37, en los Juegos Paralímpicos de Río de Janeiro 2016, en Río de Janeiro, Brasil, el 10 de septiembre de 2016. Shirlene Coelho ganó la medalla de oro. (Xinhua/Li Ming) (jp) (fnc)
Shirlene Coelho celebra a conquista no arremesso de dardo

Porta-bandeira do Brasil na cerimônia de abertura, a goiana conquistou o bicampeonato olímpico no arremesso de dardo, com 37,57m. Campeã na edição de Londres, em 2012, ela tem também uma prata em Pequim-2008

*

MATHEUS SOUZA, 23
Natação
1 bronze no Rio
2ª Paraolimpíada
Categoria: S11 (estilo livre para deficientes visuais)

Rudy Trindade/FramePhoto/Folhapress
Matheus Souza, medalha de prata em prova vencida por Bradley Snyder nos 400m livres no estádio aquático olímpico, neste sábado (10/09), na cidade do Rio de Janeiro. Foto: Rudy Trindade/FramePhoto e é medalha de ouro nos #m # no estádio aquático olímpico, neste sábado (10/09), na cidade do Rio de Janeiro. Foto: Rudy Trindade/FramePhoto *** PARCEIRO FOLHAPRESS - FOTO COM CUSTO EXTRA E CRÉDITOS OBRIGATÓRIOS ***
Matheus Souza com prata obtida na natação de 400 m livres

Natural de Brusque (SC), conquistou a primeira medalha do Brasil em sua categoria ao terminar em terceiro nos 400 m livre. Havia ficado em segundo lugar no Mundial de 2015. Nascido prematuro, Matheus perdeu a visão nos primeiros dias de vida

*

ISRAEL STROH, 30
Tênis de mesa
1 prata no Rio
1ª Paraolimpíada
Categoria: TT7 (atletas que andam, mas têm algum tipo de deficiência motora)

Zanone Fraissat/Folhapress
RIO DE JANEIRO/RJ BRASIL. 12/09/2016 -O brasileiro Israel Pereira Stroh disputa medalha de ouro na final do tenis de mesa.(foto: Zanone Fraissat/FOLHAPRESS, ESPORTE)***EXCLUSIVO***
Israel Stroh na disputa da medalha de ouro do tênis de mesa

Tornou-se o primeiro brasileiro a chegar a uma final individual do tênis de mesa. Natural de Santos (SP), ele perdeu na decisão para o britânico William John Bayley, número um do mundo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade