Acidente na Dutra deixa sete mortos

Caminhão areeiro com caçamba levantada derruba passarela

Agência Folha 07/10/97
Última atualização: 15h58
De São Paulo

Um acidente na Via Dutra causou a morte de sete pessoas nesta terça-feira (07). Por volta das 5h30, um caminhão areeiro que viajava no sentido São Paulo-Rio com a caçamba levantada chocou-se contra uma passarela, derrubando-a. Ao ruir, a construção atingiu uma perua de lotação, um caminhão que transportava alimentos, um ônibus da viação Itapemirim e mais dois carros. Pelo menos 22 pessoas ficaram feridas. A confusão ocorreu no bairro de Bonsucesso, em Garulhos, na Grande São Paulo.

Os mortos identificados são os seguintes: Tiago André Rossi, 24, que estava no caminhão de alimentos da empresa Nobre; Simone Neri da Silva, 22, soldado da PM, que estava num Gol; José Gomes de Andrade, 34, terceiro-sargento PM, que também estava no Gol; Eduardo Fernandes da Costa, 17, que estava na passarela; Sudeli Bachega de Oliveira, 28, e Antonio Carlos de Jesus, que estavam na lotação. Um dos mortos ainda não foi identificado.

Dos feridos, Ricardo Manoel da Silva, 22, está em estado crítico no hospital Pio 12, com traumatismo craniano. Os demais feridos estão internados no hospital Padre Bento e Hospital Municipal, ambos em Guarulhos.

A atriz Heloisa Mafalda, da Rede Globo, estava no ônibus que se envolveu no acidente. Heloisa contou que estava acordada no momento do acidente. Sentiu que o ônibus deu uma freada brusca, deu uma batida e ficou sem controle. Em seguida, deu uma batida mais forte e tombou. A atriz ficou muito assustada, mas não sofreu nenhum ferimento.

O ônibus da Viação Itapemirim vinha do Rio com destino a São Paulo. Na altura do km 213 acabou tombando, depois que o caminhão derrubou a passarela.

As duas pistas da via Dutra permaneceram interditadas até às 13h, quando o sentido São Paulo-Rio foi liberado. A Polícia Rodoviária fez desvios nas duas pistas para a via Ayrton Senna. Na pista São Paulo-Rio ainda há congestionamento. Na Rio-São Paulo não há mais lentidão. Um guindaste ainda está removendo a passarela de aço, que pesa cerca de 50 toneladas. O motorista do caminhão fugiu.


 

   
Pesquise em outras páginas através do Radar UOL

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo
desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,
sem autorização escrita do Universo Online ou do detentor do copyright.