Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
29/08/2008 - 09h18

SP promete meta de redução de emissões

Publicidade

AFRA BALAZINA
EDUARDO GERAQUE
da Folha de S.Paulo

O secretário estadual do Meio Ambiente, Xico Graziano, afirmou ontem que o governo terá uma meta de reduzir pelo menos em 20% a emissão de gases de efeito estufa para o Estado de São Paulo e que, em breve, enviará a lei estadual de mudança climática para apreciação da Assembléia Legislativa do Estado.

O secretário esteve ontem no lançamento do Programa de Pesquisa em Mudanças Climáticas Globais, na Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo).

Em entrevista à Folha, ele disse que a lei dará um prazo de três anos para que se faça um inventário das emissões. A partir disso, será estabelecida a meta, que "não poderá ser menor do que 20%" (em relação ao ano de 1990) até 2020.

Fabio Feldmann, secretário executivo do Fórum Paulista de Mudanças Climáticas Globais e de Biodiversidade que participa da elaboração da nova lei, disse que fixar uma meta é "sinalizar que São Paulo terá de se engajar nisso, que a economia paulista terá de se descarbonizar ou se manter descarbonizada".

Neste mês, o governo municipal de São Paulo enviou para a Câmara a Política Municipal de Mudança do Clima. A meta da Prefeitura é de reduzir a emissão de gases de efeito estufa da capital em 30% até 2012.

O governo federal, até agora, tem evitado nos fóruns internacionais de mudanças climáticas assumir metas nacionais de redução de emissões de gases de efeito estufa.

Graziano disse que impor uma meta é "fazer o que tem de ser feito". "A posição nacional acaba ainda enxergando o desenvolvimento como algo que pode ser sujo. Aqui em São Paulo não, queremos desenvolvimento limpo", disse.

O botânico Carlos Joly, da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), também criticou ontem o governo federal. "A posição brasileira é pior do que a dos Estados Unidos [que não aceitaram o Protocolo de Kyoto]", disse o cientista, um dos poucos a assumirem posição política sobre o tema.

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, afirmou que o Plano Nacional de Mudança Climática será lançado no dia 22 de setembro.

 
Envie sua notícia

Publicidade

As Últimas que Você não Leu

  1.  

Publicidade

Livraria da Folha

Liberdade Crônica

Liberdade Crônica

Martha Medeiros

Comprar
Competencia Social

Competencia Social

Licia Egger-Moellwald

Comprar
A Mágica da Arrumação

A Mágica da Arrumação

Marie Kondo

Comprar

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página