Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
16/02/2004 - 15h34

Astrônomos descobrem estrela feita de diamantes

David Whitehouse
da BBC, em Londres (Reino Unido)

Astrônomos descobriram que cintila no céu uma estrela feita de diamantes, com 10 quintilhões de quilates.

O diamante cósmico é um corpo de carbono cristalizado, de 1,5 quilômetros de diâmetro, a cerca de 50 anos-luz de distância da Terra, na constelação de Centaurus.

Ela seria o núcleo comprimido de uma velha estrela que um dia brilhou tanto quanto o nosso sol, mas depois apagou-se e encolheu.

Os astrônomos decidiram batizar a estrela de Lucy, em homenagem à música dos Beatles "Lucy in the Sky with Diamonds" (Lucy no céu com diamantes, na tradução para o português).

Gongo

"Você precisaria de uma lupa do tamanho do sol para avalizar esse diamante", diz o astrônomo Travis Metcalfe do Centro para Astrofísicas de Harvard-Smithsonian, que comandou as pesquisas.

A estrela diamante supera em muito o maior diamante da terra, o Estrela da África, com 530 quilates, que se encontra na Grã Bretanha. Ele foi cortado a partir do maior diamante já encontrado na terra, com 3.500 quilates.

Tecnicamente conhecido como BPM 37093, é um anã branca cristalizada. Uma anã branca é o núcleo de uma estrela morta, a sobra depois que o combustível nuclear dela é utilizado.

A anã gigante não é apenas radiante, mas também soa como se fosse um gongo gigante, emitindo pulsações constantes.

Sol

"Ao medir essas pulsações, somos capazes de estudar o interior de uma anã branca, da mesma forma que medidas sismográficas de um terremoto permitem aos geólogos estudarem o interior da terra."

Os astrônomos esperam que o Sol se transforme em uma anã branca quando apagar, daqui a 5 bilhões de anos.

Dois bilhões de anos depois de apagado, o núcleo do Sol também deve se cristalizar, deixando um diamante gigante no centro do nosso sistema solar.

"Nosso sol vai se transformar em um diamante eterno", diz Metcalfe.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página