Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
06/04/2008 - 11h46

Polícia Federal dá prazo para estudantes desocuparem reitoria da UnB

Publicidade

LORENNA RODRIGUES
da Folha Online, em Brasília

Os estudantes da UnB (Universidade de Brasília) farão uma assembléia amanhã, ao meio dia, para decidir sobre a desocupação da reitoria da universidade, onde estão desde a última quinta-feira em protesto à permanência de reitor Timothy Mulholland.

Na manhã deste domingo, os estudantes se reuniram com delegados da Polícia Federal, que deram prazo até amanhã, às 15h, para que eles apresentassem uma posição sobre a desocupação.

A 17ª Vara da Justiça Federal do DF determinou a desocupação do gabinete, mas representantes dos estudantes e da UnB não chegaram a um acordo.

Cerca de 70 alunos continuavam ontem na reitoria. O grupo quer a renúncia do reitor devido à compra de móveis de luxo para o imóvel que ele ocupava.

Ontem à noite, a UnB apresentou uma contra proposta aos alunos. Segundo os estudantes, a proposta inclui o aumento de 20% no auxílio moradia, a convocação do Conselho Administrativo para avaliar as contas da instituição e a convocação do Conselho Universitário --formado por estudantes, professores e técnicos-- para estudar a questão da paridade nas eleições para reitor. Atualmente, o voto dos estudantes tem peso de apenas 15% na escolha do reitor e os alunos reivindicam peso igual ao dos professores e técnicos.

Pela proposta da UnB, a saída do reitor reivindicada pelos alunos não está contemplada.

"Existe um consenso de que essa proposta não atende nossa demanda", afirmou o estudante de Ciências Políticas Raul Cardoso, um dos líderes do movimento.

Apesar de muitos estudantes já apresentarem sinal de cansaço, a coordenadora do DCE (Diretório Central dos Estudantes), Carla Gamba, disse que que a assembléia de amanhã não deverá decidir pela desocupação. "A gente acredita que esse não é o caminho", afirmou.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página