Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
05/08/2008 - 22h20

Assembléia gaúcha aprova aumento de 143% para Yeda Crusius

Publicidade

da Agência Folha, em Porto Alegre

A Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul aprovou, hoje à tarde, um aumento de 143% para a governadora Yeda Crusius (PSDB). O salário da governadora passa dos atuais R$ 7.140,70 para R$ 17.343,14.

O momento do aumento coincide com turbulências enfrentadas pelo governo com o funcionalismo. Servidores dos presídios gaúchos estão em greve reivindicando reposição salarial de 20% e a aprovação de um plano de cargos e carreiras. O governo ainda não apresentou contraproposta.

"Votei a favor do mérito porque o atual salário da governadora é irrisório, mas o momento atual foi muito ruim", disse o deputado Alexandre Postal, líder do maior partido da base aliada de Yeda, o PMDB.

A aprovação do aumento foi folgada: 35 deputados de partidos da base aliada (PSDB, PMDB, PPS, PTB e PP) votaram a favor da proposta. Apenas dois deputados do PDT votaram contra. A maior parte da oposição --11 deputados do PT e do PC do B-- se absteve.

"Aceitávamos discutir um aumento de salário para a governadora, desde que o salário dela fosse o teto para o Executivo ou que viesse acompanhado de reposição salarial para os demais servidores, mas não foi o que ocorreu", afirmou o oposicionista Elvino Gass (PT).

De autoria do presidente da Assembléia Legislativa, Alceu Moreira (PMDB), aliado da governadora, o projeto também prevê reajuste de 89% nos vencimentos do vice-governador e dos secretários estaduais, cujos salários passam de R$ 6.120 para R$ 11.564.

Comentários dos leitores
Mauricio Anadrade (599) 13/01/2010 09h22
Mauricio Anadrade (599) 13/01/2010 09h22
Sr. Marcos Moura (6) como gaúcho posso afirmar que Yeda não paga diretamente a RBS para defender seu governo. Mas indiretamente, com certeza. A posição do grupo RBS diante dos escandalos da governadora do PSDB foi criminosa. Houve uma série de omissões e a aquela velha reportagem investigativa, cuja resportagens começavam com "Segundo investigação do Equipe de Reportagem", tão comum no governo Olívio, simplesmente desapareceram neste governo. sem opinião
avalie fechar
Claudio Rocha (365) 13/01/2010 02h14
Claudio Rocha (365) 13/01/2010 02h14
Utilizando palavras do sr. Cesar sobre vigarice cabe lermbrar que : Talvez a vigarice politica queira impedir a população de relembrar todo o caos por ela vivenciado e herdado pelo presidente Lula após a passagem do PSDB que tinha sim Jose Serra como ministro planejamento e depois da saude, ou isso é invenção de eleitor petista. O PSDB quando no poder promoveu Elevação da taxa de tributação dos juros da dívida pública em quase 100%, ao taxar a partir de 1995 os juros nominais e não mais o juro real. Por isto, a carga tributária aumentou e o crescimento das empresas ficou aquém do potencial esperado. sem opinião
avalie fechar
Marcos Moura (6) 07/01/2010 18h41
Marcos Moura (6) 07/01/2010 18h41
Tenho a convicção que se fosse para o governo pagar para as tv's privada colocar sua programção o governo gaucho pagaria com certeza pq é da ir que tem os banner da campanha de IEDA 3 opiniões
avalie fechar
Comente esta reportagem Veja todos os comentários (1026)
Termos e condições
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página