Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
12/12/2008 - 10h38

Com visita de Niemeyer, Lula reclama que Planalto está igual a "uma favela"

Publicidade

ALAN MARQUES
SIMONE IGLESIAS
da Folha de S.Paulo, em Brasília

Ao receber ontem Oscar Niemeyer no Palácio do Planalto, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva explicou ao arquiteto por que decidiu restaurar o prédio: "Isso aqui está uma favela", disse.

Niemeyer ouviu o presidente reclamar dos carpetes antigos, das divisórias malfeitas e das paredes e tetos mofados. "Tem que voltar a ser um palácio", afirmou Lula, que defendeu a necessidade da restauração explicando ao projetista do prédio que, em vez de se fazer uma reforma para evitar a degradação, foram feitas gambiarras e "puxadinhos", descaracterizando o Planalto.

Lula mostrou interesse em restabelecer a concepção original do prédio. As declarações de Lula ocorreram no momento em que o gabinete foi aberto para a entrada de repórteres e cinegrafistas.

Niemeyer se reuniu com o presidente para entregar um exemplar da revista "Nosso Caminho", lançada este ano pelo arquiteto. A edição traz Lula na capa e uma entrevista exclusiva do presidente concedida ao jornalista e escritor Fernando Morais.

Após o encontro, Niemeyer não falou com a imprensa. A Presidência aguarda ainda o projeto de restauração que está sendo produzido pelo escritório do arquiteto.

Com a restauração do prédio, Lula e os funcionários da Presidência serão deslocados para o CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), que está sendo adaptado. A transferência da estrutura deverá ocorrer em janeiro.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página