Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
03/11/2004 - 17h30

Mercadante diz que cenário nacional não prejudicou PT nas eleições

Publicidade

ROSE ANE SILVEIRA
da Folha Online, em Brasília

O líder do governo no Senado, Aloizio Mercadante (PT-SP), afirmou hoje não acreditar que fatores econômicos do cenário nacional (como a elevação da taxa básica de juros) tenham influenciado no segundo turno das eleições municipais em cidades importantes nas quais o PT sofreu derrotas, como São Paulo e Porto Alegre.

"Não acho que o resultado das eleições municipais se deva ao cenário nacional. Ao contrário, o cenário nacional só ajudou, com o fato de o país estar crescendo, gerando empregos, o momento é de retomada da produção industrial, da produção agrícola e todo o cenário de 2005 é bastante promissor nesse sentido. Estamos apenas na metade do mandato. Portanto, estou bastante otimista em relação ao trabalho", afirmou.

Mercadante classificou como "simplista" a análise feita por várias lideranças dos partidos de oposição, que o PT tenha saído derrotado nas eleições.

"O fato de nós termos sido o partido mais votado no primeiro turno e no segundo turno mostra que não pode se fazer uma leitura tão simplificada."

Transição

O líder governista defendeu ainda a implementação de um mecanismo de transição para os futuros prefeitos. "Eu defendo que em todas as prefeituras do país nós possamos ter uma transição pactuada, negociada, que os prefeitos que saiam prestem todas informações possíveis para que o próximo prefeito possa fazer o melhor governo para a cidade."

"Onde nós somos governo acho que esta é uma recomendação muito positiva, onde vencemos as eleições ela também é indispensável e que a gente possa, portanto, amadurecer a democracia brasileira", afirmou.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre Aloizio Mercadante
  • Leia mais notícias no especial Eleições 2004
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página