Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
08/11/2004 - 15h00

PT tem de adaptar discurso aos segmentos médios da população, diz Genoino

Publicidade

da Folha Online

Uma semana após o segundo turno das eleições municipais, o presidente do PT, José Genoino, afirmou hoje que a disputa nas grandes cidades "tornou-se cada vez mais sofisticada" e o partido necessita melhorar o diálogo com "os segmentos médios organizados", adeqüar o discurso e corrigir atos.

"O problema das grandes cidades é que a disputa se tornou cada vez mais sofisticada e o PT precisa se preparar para isso", disse ao site do partido.

"Temos de dialogar mais com os segmentos médios organizados da população, adequar o discurso, corrigir posturas e atos, além de compreender que a disputa política cada vez mais vai exigir do PT um nível de preparo e elaboração. O PT tem uma base social e política de peso nas grandes cidades. Tanto que foi onde obtivemos vitórias importantes e mesmo onde perdemos, foi por pequena diferença de votos."

Genoino repetiu também que, na sua opinião, o desempenho da política econômica do governo Lula não interferiu no resultado das eleições.

"A política econômica e a de geração de emprego do governo Lula não interferiram nas disputas eleitorais nos grandes centros. Tanto que tivemos boas votações em cidades como Belo Horizonte, Recife e municípios da região metropolitana de São Paulo como Santo André, Osasco e Guarulhos. Todas as cidades solicitaram gravações de seUs candidatos com o presidente Lula e os ministros."

Congresso

Genoino disse que é preciso "melhorar a relação com os partidos aliados" e "rearticular a base" que sustenta o governo Lula no Congresso após as eleições municipais, especialmente com o PMDB.

Na última sexta-feira, os governadores e o presidente do PMDB, deputado Michel Temer (SP), defenderam que o partido deixe os cargos que ocupa no governo federal. Nesta quarta-feira, o PMDB fará uma reunião geral para tratar do tema.

"Em relação ao PMDB, temos que conversar com a direção do partido e com as bancadas. Eles têm reunião dia 10 e temos que conversar para estabelecer o padrão de relacionamento com o governo", disse Genoino.

"Temos de rearticular com a base de apoio ao governo, melhorando a relação com os partidos aliados em torno de uma agenda que chamo de agenda do desenvolvimento e da geração de emprego. Acho que não existem grandes problemas com os partidos da base aliada", completou."

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre José Genoino
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página