Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
22/12/2009 - 22h21

Em protesto, trabalhadores rurais liberam pedágio de rodovia do Paraná

Publicidade

JOSÉ MASCHIO
da Agência Folha, em Londrina

Trabalhadores rurais ligado à Contag (Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura) liberaram nesta terça-feira as cancelas da praça de pedágio da concessionária Viapar na rodovia BR-369, em Arapongas, no norte do Paraná. A liberação ocorreu das 8h30 às 16h20.

O grupo reivindica urgência em processo de assentamento em cinco áreas na região.

Por dia, segundo a concessionária, passam pela praça 20 mil veículos, que foram liberados do pagamento durante o protesto. A Viapar não informou quanto deixou de arrecadar.

Celso Damasceno, coordenador da Contag na região, disse que a liberação da praça de pedágio foi uma forma de fazer com que o governo federal se manifestasse sobre a liberação de áreas para assentamentos.

De acordo com Damasceno, cinco fazendas já com decreto de desapropriação "estão com assentamentos na dependência de liberação de recursos para as obras estruturais''.

Ele afirmou que o governo federal libera dinheiro para o agronegócio, "mas retarda recursos para os assentamentos''.

A Contag reivindica ainda o fornecimento de 300 cestas básicas para sem-terra acampados e ''em regime de carência alimentar''. A superintendência do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), em nota, informou que as cestas básicas de novembro e dezembro já foram distribuídas pelo órgão.

Segundo o Incra, a reivindicação de urgência no processo de assentamento seria analisada e discutida pela OAR (Ouvidoria Agrária Regional) tão logo o órgão fosse ''oficialmente comunicado pela Contag''.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página