Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
18/05/2005 - 12h39

Severino diz que não há nada que condene Roberto Jefferson

Publicidade

FELIPE RECONDO
da Folha Online, em Brasília

O presidente da Câmara dos Deputados, Severino Cavalcanti (PP-PE), afirmou hoje que o presidente do PTB, Roberto Jefferson (RJ), mostrou que as denúncias de que participaria de um esquema de propinas na ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos) seriam insuficientes para lhe condenar.

"Quem tem um poder de oratória como o Roberto Jefferson, que é um brilhante advogado, sabe colocar bem as palavras e evidente que ele provou que não tem nada que possa lhe condenar", afirmou. "Eu acredito que não vamos encontrar nada que venha a desabonar o deputado", completou.

No seu discurso de defesa ontem, no plenário da Câmara, Jefferson criticou a reportagem da "Veja", que traz trechos das gravações feitas por dois empresários com o ex-chefe do Departamento de Contratação e Administração de Material dos Correios, Maurício Marinho, que cita Jefferson como um dos envolvidos no suposto esquema de corrupção na estatal.

"Maurício Marinho confessa na carta que mentiu, foi leviano e tentou mostrar importância que não tem. Durante toda a conversa ele tenta mostrar relações que não tem e intimidade comigo, o que ele não possui", afirmou Jefferson.

Hoje à noite, os líderes dos partidos na Câmara se reúnem com o presidente da Câmara para discutir a estratégia para votar as medidas provisórias que trancam a pauta e a criação da CPI Mista para investigar o caso dos Correios.

Leia mais
  • Em reunião com Lula, líderes indicam crise moral
  • Oposição diz ter assinaturas suficientes para criação da CPI dos Correios
  • Garotinho diz que não ofendeu juíza

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre os Correios
  • Leia o que já foi publicado sobre Roberto Jefferson
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página