Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
30/06/2005 - 09h22

Agenda associa ex-tesoureiro do PL a publicitário

Publicidade

KENNEDY ALENCAR
MARTA SALOMON
RUBENS VALENTE
da Folha de S.Paulo

O ex-tesoureiro nacional do PL Jacinto Lamas é citado três vezes na agenda de Fernanda Karina Somaggio, ex-secretária do publicitário Marcos Valério Fernandes de Souza. Em entrevista à Folha, a ex-secretária contou que eram freqüentes os contatos entre o então tesoureiro e o publicitário, embora menos freqüentes do que com Delúbio Soares, tesoureiro do PT.

Lamas era homem de confiança do presidente nacional do partido, Valdemar Costa Neto (PL-SP), até ser afastado do cargo, em fevereiro deste ano. Ele era responsável pelas finanças do partido desde a sua fundação, em 1985. Ontem, não respondeu aos recados deixados em sua secretária eletrônica. Em uma das citações da agenda da ex-secretária de Marcos Valério sobre Lamas, de 29 de julho de 2003, há uma recomendação para "buscá-lo" no aeroporto às 8h da manhã.

A assessoria de imprensa do PL informou que o relacionamento do partido com o publicitário Marcos Valério se limitou à encomenda de uma nova marca para a legenda, que acabou descartada, embora o PL tivesse pagado cerca de R$ 50 mil pelo serviço. Segundo Karina, houve reuniões entre seu ex-chefe e Jacinto Lamas. Ela não sabia até ontem que se tratava do tesoureiro do PL.

De acordo com relatos do deputado federal Roberto Jefferson (PTB-RJ), PL e PP eram dois partidos da base aliada cujos políticos recebiam o "mensalão".

A agenda também indica que os contatos de Marcos Valério com a Casa Civil não se limitaram aos encontros com Sandra Cabral, assessora do ex-ministro José Dirceu e amiga em comum de Delúbio Soares. Um bilhete anexado traz o telefone das secretárias do gabinete do ministro José Dirceu junto com o nome Dayse.

"Era uma anotação para incluir o nome dela na agenda de telefones", disse Karina na noite de ontem.

Dayse Barreta, ex-chefe de gabinete de Dirceu, negou que tenha feito contato com Marcos Valério: "Esse telefone é publico, está nos catálogos de autoridades".

Márcio Lacerda, secretário-executivo da Integração Nacional e segundo homem do ministério depois de Ciro Gomes, é outro nome anotado na agenda de Karina. Lacerda confirmou ontem que teve dois encontros com Marcos Valério em seu gabinete e um terceiro na agência do publicitário, em Belo Horizonte: "Ele estava interessado em publicidade, e eu disse que o ministério não tinha verba. O contato deveria ser feito com a Secom [Secretaria de Comunicação de Governo e Gestão Estratégica]. O assunto morreu".

O deputado João Magno (PT-MG), outro nome registrado na agenda, disse que colaborou para que Marcos Valério fizesse contato com o então presidente da Câmara, João Paulo Cunha (PT-SP), uma das autoridades que mais freqüentam os registros de Karina. Magno, que afirma ter ganhado a marca de sua última campanha à Câmara de presente de Marcos Valério, também ajudou o publicitário a fazer contato com o deputado José Mentor (PT-SP), na época relator da CPI do Banestado.

Leia mais
  • CPI dos Correios quebra sigilos de Valério e Wascheck
  • Múcio confirma acerto de R$ 20 mi entre PT e PTB

    Especial
  • Leia a cobertura completa sobre o caso da mesada no Congresso
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página