Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
03/08/2005 - 15h35

Lula diz que quem deve pagar, pagará

Publicidade

da Folha Online

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira que espera a punição de todos os envolvidos nas denúncias de corrupção e que o Ministério Público mova uma ação contra os acusados.

"Quem deve pagar, pagará. Seja do PT, católico, evangélico, do PMDB. Não tem cor, não tem raça, não tem sexo e não tem ideologia. Todos precisam pagar. Mas eu também peço que aqueles que não cometeram nenhum delito, e que seus nomes ocuparam manchetes de jornais , na hora que for provada inocência, que pelo menos a imprensa brasileira divulgue e peça desculpa aos acusados injustamente", afirmou.

Segundo Lula, é preciso separar o "joio do trigo". "Eu acho que pode ter muitos culpados e muitos inocentes. A única coisa que um presidente da República pode querer é que haja justiça para o bem e para o mal."

Lula participou nesta manhã do lançamento do Pronaf (Plano Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar) 2005-2006 em Garanhuns (PE).

Na ocasião, o presidente disse hoje que espera que os agricultores familiares usem na totalidade os R$ 9 bilhões do programa.

"Eu peço a Deus que, em janeiro ou fevereiro, vocês me procurem dizendo: Presidente, o dinheiro do Pronaf já acabou, e nós precisamos de mais dinheiro. Podem ficar certos de que nós vamos buscar esse dinheiro para financiar a agricultura familiar", discursou.

Segundo o presidente, ao assumir o governo, o programa tinha disponibilizado R$ 2,2 bilhões para 900 mil pessoas e que, na safra de 2004-2005, o montante mais que dobrou, passando para R$ 7 bilhões.

Lula ressaltou que a maioria dos recursos tinha como destino os Estados do Sul do país, mas os pequenos agricultores do Nordeste passaram a ter prioridade em seu governo.

"Nós somos a oportunidade de fazer com que o Nordeste brasileiro se transforme numa região desenvolvida, geradora de emprego, geradora de renda. Criando a oportunidade para esse povo deixar de ser visto, pelo restante do Brasil, como a parte sofrida do nosso país", disse.

A meta do governo é beneficiar dois milhões de famílias em todo o país com os recursos do Plano Safra 2005-2006.

Com Agência Brasil

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre o presidente Lula
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página