Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
20/10/2005 - 21h25

Paulo Maluf e seu filho Flávio deixam prisão em São Paulo

Publicidade

da Folha Online

O ex-prefeito Paulo Maluf e seu filho Flávio deixaram na noite desta quinta-feira a superintendência da Polícia Federal em São Paulo, onde estavam presos desde o dia 10 de setembro. O STF (Supremo Tribunal Federal) deferiu hoje pedido de liminar com habeas corpus para os dois.

Maluf e Flávio são acusados de crimes contra o sistema financeiro, lavagem de dinheiro, corrupção passiva e formação de quadrilha. A prisão preventiva dos dois foi decretada porque a Justiça entendeu que, em liberdade, poderiam prejudicar o andamento do processo.

Folha Imagem
Paulo Maluf e seu filho Flávio deixam prisão em SP
Paulo Maluf e seu filho Flávio deixam prisão em SP
Gravações telefônicas mostraram uma tentativa de Flávio de manipular um depoimento do doleiro Vivaldo Alves, que diz ter movimentado US$ 161 milhões dos Maluf em contas nos Estados Unidos.

Emocionados

Um dos advogados de Paulo Maluf, Ricardo Tosto, afirmou que o ex-prefeito e seu filho ficaram emocionados com a notícia da liberdade. Segundo ele, cada um deve seguir para a própria casa.

Tosto disse ainda que eles não devem passar pelo IML (Instituto Médico Legal) para exame de corpo de delito e negou que esteja prevista alguma comemoração em família.

Petição

Tosto afirmou que deve entrar amanhã com uma petição na 4ª Vara da Fazenda Pública para extinguir o processo contra seu cliente. Segundo ele, o processo está baseado em documentos ilegais.

Ao comentar a decisão do STF, Tosto afirmou que entendeu que o julgamento foi sobre o mérito do processo, o que em tese impediria novos recursos contra os Maluf. "Na área civil, amanhã nós vamos entrar com uma petição para retirar todos os documentos, que são ilegais, que não poderiam constar dos autos", afirmou o advogado.

Segundo ele, o processo na área civil tem base nos documentos da Suíça. "Se o Ministério Público não cumpriu com o acordo Brasil-Suíça, o documento não tem valor. Se ele não tem valor, o processo é ilegal."

Leia mais
  • Entenda as acusações contra Paulo Maluf

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre Paulo Maluf
  • Leia o que já foi publicado sobre Flávio Maluf
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Smart TV Smart TV Diversas ofertas a partir de R$ 856,11

    Notebook Notebook Trabalhe, estude, jogue, a partir de R$ 769,00

    Celulares | Tênis | Mais...

    Voltar ao topo da página