Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
13/02/2006 - 19h22

Prefeita relata prática de angariar votos para Lula com programa federal

Publicidade

FELIPE RECONDO
da Folha Online, em Brasília

A prefeita de Teófilo Ottoni, Maria José Haueisen Freire, descreveu nesta segunda-feira, em reunião fechada com demais prefeitos e governadores petistas e a diretoria do partido, uma estratégia para angariar apoio eleitoral entre a população de mais baixa renda.

Para angariar apoio dos eleitores da cidade, a prefeita disse que, cada beneficiário do programa Bolsa Família e do programa Luz Para Todos recebe uma carta da prefeitura, dizendo que as iniciativas são de responsabilidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Os beneficiários dos programas seriam identificados por intermédio do recadastramento das famílias que se enquadram no perfil do programa. Depois, a prefeitura encaminha a carta, juntamente com o cartão do programa, que permitirá à família sacar os recursos do governo. A mesma prática seria feita com os beneficiados do Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar).

O resultado, relatou a prefeita aos demais petistas presentes à reunião, é o aumento do apoio das famílias beneficiadas à reeleição do presidente. "Estamos recebendo muita adesão das pessoas mais pobres, porque elas estão vendo que o Lula faz alguma coisa por elas", afirmou a prefeita.

Nos discursos, outros petistas ressaltaram que essa parcela da população deve receber atenção especial. Um representante do governo do Mato-Grosso do Sul, que substituía o governador Zeca do PT, argumentou inclusive que os dados referentes ao governo Lula são melhores na comparação com os dados da gestão Fernando Henrique Cardoso.

Até R$ 100

O programa Bolsa Família visa atender famílias com renda per capita de até R$ 100 mensais. Cada família cadastrada recebe benefícios em torno de R$ 50 por mês, acrescido de uma parcela variável de R$ 15 a R$ 45 por criança ou adolescente até 15 anos. A média de benefícios pagos, segundo informações do Governo, é de R$ 75, com 8,7 milhões de famílias atingidas pelo programa desde outubro de 2003.

Criado em novembro de 2003, o programa Luz para Todos tem por objetivo estender o acesso a energia elétrica no país, com foco na zona rural. De acordo com informações do governo federal, mais de 2 milhões já foram beneficiadas, principalmente assentamentos rurais, comunidades indígenas e remanescentes de quilombos.

Além de um investimento em infra-estrutura, o programa também é considerado como de âmbito social, já que o acesso à energia atuaria como um "vetor de desenvolvimento social e econômico" de comunidades rurais de baixa renda.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre o Bolsa-Família
  • Leia o que já foi publicado sobre o Luz para Todos

  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página