Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
25/04/2007 - 08h31

Governo do RS coloca à venda ações de banco estatal

Publicidade

da Agência Folha, em Porto Alegre

O governo do Rio Grande do Sul decidiu ontem colocar à venda ações do Banrisul, banco estatal, como forma de garantir a entrada de recursos extras no caixa do Estado.

O governo de Yeda Crusius (PSDB) enfrenta dificuldades para quitar dívidas com fornecedores e fazer investimentos.

Apesar de o governo ter afirmado que a negociação não abrirá caminho para a privatização do banco, a medida acirrou o confronto com a oposição, já que Yeda havia garantido, durante sua campanha, que não venderia o Banrisul.

A eventual privatização do banco estatal foi o tema principal do segundo turno da eleição gaúcha, que opôs Yeda ao petista Olívio Dutra.

A intenção do governo tucano é arrecadar cerca de R$ 2 bilhões com a venda das ações, soma que praticamente zeraria o déficit financeiro do Estado, de R$ 2,2 bilhões.

Os recursos, segundo estudos da Secretaria da Fazenda, serviriam para criar um fundo garantidor de aposentadorias.

O líder do PT na Assembléia Legislativa, Raul Pont, disse que a oposição foi surpreendida pela informação da venda e que impedirá qualquer tentativa de privatização.

A direção do Banrisul diz que não haverá alteração no controle acionário do banco porque serão oferecidas somente ações preferenciais (sem direito a voto). O governo do Rio Grande do Sul tem 99,4% de participação no banco.

Ontem, em Brasília, Yeda se reuniu com o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Pediu aval da União para negociar financiamento com o Banco Mundial para abater parte da dívida do Estado com o governo federal. Não houve resposta imediata do ministro.

Leia mais
  • RS quer ajuda do Banco Mundial para melhorar conta dos Estados
  • PT pede "firme oposição" a governadores tucanos
  • Em Minas, Dilma defende ampliação do diálogo com a oposição

    Especial
  • Veja o que já foi publicado sobre Yeda Crusius
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página