Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
16/08/2006 - 09h00

Sistema Solar pode ficar com 12 planetas

Publicidade

REINALDO JOSÉ LOPES
da Folha de S.Paulo

A reforma há muito adiada do mal-ajambrado Sistema Solar pode estar próxima de sair do papel. Se for aprovada, na semana que vem, por uma assembléia de astrônomos do mundo todo, pode elevar para 12 o número de planetas nos domínios do Sol, resgatando um "ex-planeta" e promovendo dois novatos. Os livros didáticos, que trazem a tradicional imagem dos nove planetas em torno do Sol, podem ter de mudar.

O rascunho da proposta será apresentado durante o encontro da IAU (União Astronômica Internacional), que está acontecendo em Praga, capital tcheca. Os membros da IAU vão discutir a idéia em assembléia-geral e votar a proposta em plenário na tarde do dia 24. Se ela for aprovada, o asteróide Ceres, entre Marte e Júpiter, Caronte, atual satélite de Plutão, e o misterioso "Xena" (apenas um apelido provisório), nas fronteiras geladas do Sistema Solar, passarão a ser planetas

"Acho que devemos celebrar este momento", disse à Folha Richard Binzel, astrônomo do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) e membro do aparentemente surreal Comitê para a Definição de Planeta, montado pela IAU para criar o rascunho de proposta. "Estamos chegando a uma nova compreensão de o que é o Sistema Solar, e é isso que essa proposta representa."

Do ponto de vista científico, não dá para discordar. "Pelo menos agora existe uma definição técnica para planetas. As arbitrariedades devem diminuir", avalia o astrônomo Cássio Leandro Barbosa, da Univap (Universidade do Vale do Paraíba). Em meio às incertezas da aparente presença de muitos corpos de tamanho comparável ao de Plutão (hoje o último e menor dos nove planetas), muita gente sugeriu usar as dimensões do nono planeta como "nota de corte", ou simplesmente proibir a subida de novos astros para a primeira divisão do Sistema Solar, o que seria para lá de arbitrário.

Definição natural

O comitê de sete especialistas resolveu isso buscando a definição que eles consideram a mais "física" possível: um planeta é um objeto que orbita uma estrela sem ser ele próprio uma estrela, e cuja massa seja grande o suficiente para que ele assuma naturalmente a forma de uma esfera. "A configuração esférica, nesses casos, é a mais estável e a que exige menos energia para se manter. É como uma pilha enorme de embalagens que desaba para sua posição mais natural", diz Barbosa.

A Lua, no entanto, não se classifica porque o centro de gravidade do sistema que ela forma com a Terra se localiza dentro da própria Terra.

"Precisamos de uma definição de planeta que valha para qualquer lugar do Universo", explica Binzel. "E se aparecer um sistema planetário em que há dois corpos do tamanho de Júpiter orbitando um ao outro? Não podemos acabar chamando um de planeta e o outro não", pondera. É por razão parecida, aliás, que Caronte foi promovido: ele e Plutão giram em torno de um mesmo centro de gravidade, que fica no meio dos dois. É como se fosse um "planeta binário", diz Binzel, comparando o par com as chamadas estrelas binárias.

Mais pesquisas devem elevar para dezenas o número de 12, uma vez que já há vários candidatos na lista da espera. A conta pode passar dos 50 --o que deve deixar os astrólogos em pânico.

Entre o Comitê para a Definição de Planeta, a proposta foi aprovada por unanimidade, e a IAU só costuma submeter a plenário as moções com boa chance de alcançar consenso. Binzel se diz otimista com a aprovação. Barbosa discorda: "Como em geral a IAU é conservadora, acho difícil passar".

Com agências internacionais

Leia mais
  • Asteróide Ceres pode voltar a ser planeta
  • Veja como fica o Sistema Solar se nº de planetas aumentar

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre o Sistema Solar
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    TV LED TV LED Smart, HDMI, Full HD a partir de R$ 899,90

    Geladeira Geladeira Side By Side, Duplex, Frost Free a partir de R$ 849,00

    Home Theater | Tênis | Mais...

    Voltar ao topo da página