Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
11/06/2001 - 12h56

Censo do Ibama mostra que população de araras-azuis cresceu

da Folha Online

O Centro de Pesquisas para a Conservação das Aves Silvestres do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) informou que a população de arara-azul-de-lear está aumentando no sertão da Bahia.

Segundo um censo realizado na região conhecida como Raso da Catarina, no sertão baiano, em dois anos o número de araras da espécie passou de 160 para 246 indivíduos.

Para os pesquisadores, o dado é animador pois a arara-azul-de-lear (Anodorhynchus lear) é um dos animais silvestres brasileiros mais ameaçados de extinção.

O Ibama instalou na área uma base de fiscalização e ainda conta com o envolvimento da população local na preservação das araras. Há anos a espécie vem sendo dizimada pelos traficantes de animais silvestres que lucram com a venda de ovos, filhotes e de aves adultas para colecionadores.

A degradação ambiental, responsável pela diminuição do licuri, palmeira que oferece o principal alimento às araras-azuis-de-lear, também é um dos fatores para a extinção da espécie.

O sertão baiano, próximo aos municípios de Canudos, Euclides da Cunha e Jeremoabo, é o único lugar do mundo onde se encontra a arara-azul-de-lear.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página