Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
14/02/2003 - 15h34

Ovelha Dolly, 1º mamífero clonado do mundo, é sacrificada

da Folha Online

A ovelha Dolly, o primeiro mamífero clonado de uma célula adulta, foi sacrificada com seis anos de idade, após ser diagnosticada com uma doença pulmonar progressiva, anunciou hoje o Instituto Roslin, na Escócia.

Reuters
Uma ovelha pode viver de 11 a 12 anos. Infecções como a verificada na Dolly são comuns em animais mais velhos, de acordo com o instituto. "Um exame pós-morte será conduzido e nós anunciaremos quaisquer descobertas", afirmou o diretor do centro, Harry Griffin.

Dolly, clonada a partir de uma ovelha de seis anos, nasceu em 1996, mas só foi mostrada ao mundo em fevereiro de 1997.

Em 1999, cientistas notaram que as células de seu corpo mostravam sinais de envelhecimento precoce. No ano passado, foi anunciado que ela desenvolveu artrite, aumentando o debate sobre as consequências da clonagem.

Homenagem

A ovelha foi batizada em homenagem à cantora de música country norte-americana Dolly Parton. O criador, Ian Wilmut, disse que a idéia surgiu porque ele utilizou células das glândulas mamárias para criar Dolly. "É difícil imaginar glândulas mamárias tão impressionantes como as de Parton", disse.

Com agências internacionais

Leia mais
  • Entenda a técnica de clonagem
  • Dolly mostra que clonagem reprodutiva é perigosa
  • Ar superaquecido invadiu o Columbia
  • Saiba o que é plasma, o 4º estado da matéria
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página