Folha Classificados
Veículos

ANÚNCIO COM FOTO

Digite o código do anúncio correspondente conforme modelo impresso no jornal
Código
 

Minha seleção

Anuncie

Imóveis

Empregos

Veículos

Negócios

Revista S.Paulo

Campinas/Vale

Ribeirão

Fale com a gente

Ajuda

Se preferir, ligue
(11) 3224-4000

04/03/2007 - 10h01

Nova placa favorece estética e adulteração

ROSANGELA DE MOURA
Colaboração para a Folha

As placas com película prismática e metalizada, conhecidas como reflexivas, passaram a ser as mais desejadas na lacração do novo veículo. E não é só pela estética, mas também porque alguns motoristas descobriram que elas não são lidas pelos radares fotográficos quando revestidas com uma película transparente.

Mário Gobbi Filho, diretor da divisão de registro e licenciamento do Detran-SP (Departamento Estadual de Trânsito), diz que diversas fraudes são encontradas nas placas.

Ele compara a fraude ao ato de modificar os números com fita isolante para fugir do rodízio e enfatiza: o fabricante ou o motorista será responsabilizado se colocar películas ou qualquer material que impeça a visualização de números e letras por equipamento eletrônico de fiscalização.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, o uso indevido das placas é uma infração média (multa de R$ 85,13 e três pontos na carteira), mas o veículo será apreendido para regularização da identificação.

No ano de 2006, a divisão de crimes de trânsito do Detran-SP registrou 1.852 procedimentos de dublês de veículos, entre carros, motos, ônibus e caminhões. Entre os procedimentos estão casos de adulteração de placas e clones idênticos.

Mais caras

O advogado Gilberto Martins, 38, optou pelo modelo reflexivo para seu Citroën C3. "Ela é menor que a comum e deixa o carro com uma aparência melhor", comenta.

Ele não se importou de pagar a taxa de lacração de R$ 54,79 --valor que inclui o modelo comum-- e mais um adicional de R$ 40 pelo par reflexivo.

Luciane Tomazin, gerente da loja Casa Verre, conta que a procura tem crescido, mas alguns motoristas desistem ou adiam a compra ao saber o preço: ali, o par sai por R$ 60, e as placas são retiradas no Detran no momento da lacração.

A placa foi criada para ser esteticamente mais bonita e para ser um item de segurança veicular, diz Tomazin. "Ela reflete uma luminosidade intensa quando bate a luz dos faróis do automóvel que está atrás, evitando acidentes à noite."


     

CURSOS ON-LINE

Aprenda Inglês

Aprenda Alemão


Copyright Folha de S. Paulo. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br).