Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
21/01/2006 - 09h42

SP cede fazenda a fundação ligada a Chalita

Publicidade

VICTOR RAMOS
da Folha de S.Paulo

O governo Geraldo Alckmin (PSDB) cedeu uma fazenda de 87 hectares --cerca de 54 vezes o parque Ibirapuera--, em Lorena (a 188 km de SP), à rede católica Canção Nova, ligada ao secretário da Educação, Gabriel Chalita.

A fazenda Centri também fora solicitada por pelo menos dois órgãos do próprio governo. O Itesp (Instituto de Terras do Estado de São Paulo) pretendia utilizar o local para reforma agrária. A Faenquil (Faculdade de Engenharia Química de Lorena), vizinha à área, pretendia ampliar seu campus. Preteridos, disseram que não foram avisados da decisão.

Tanto o governo do Estado quanto a rede Canção Nova negam que Chalita tenha influenciado a escolha.

A Canção Nova, fundada pelo padre Jonas Abib, é uma comunidade mantida pela Fundação João Paulo 2º, que busca "a evangelização através dos meios de comunicação". Para isso, conta com editora, rádio e televisão próprias.

Cotado para disputar o governo do Estado pelo PSDB, Chalita é uma das figuras centrais da programação da rede.

O secretário aparece com destaque em todos os meios, a começar da página de abertura do site. Ele apresenta um programa diário de rádio e outro, semanal, na televisão, além de ter um livro publicado pela editora Canção Nova.

Em seu programa de televisão da última quarta-feira, seus convidados foram justamente o governador Geraldo Alckmin e sua mulher, Lu Alckmin.

Entre os temas da entrevista, a política.

Na sede do grupo, um complexo localizado em Cachoeira Paulista, cidade natal de Chalita, a imagem do secretário também é recorrente. Num galpão destinado para a realização de shows, por exemplo, há um pôster com cerca de 8 m2 de um dos livros de Chalita, com duas fotos do secretário.

A fazenda do governo é vinculada à Secretaria Estadual de Recursos Hídricos e não estava sendo utilizada. Foi cedida para a Canção Nova em dezembro de 2004 por tempo indeterminado.

Hoje, nas dez casas da propriedade, moram funcionários da entidade. A fazenda produz alimentos para consumo dos fiéis que freqüentam a fundação e de seus funcionários. Há ainda projetos educacionais e na área de saúde.

Reforma agrária

A Faenquil, ligada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico e Turismo do Estado, mandou em 2004 um ofício requerendo o terreno da fazenda para a ampliação de um dos seus campus, vizinho à propriedade do Estado.

"Pedimos aquela área, mas até hoje não tivemos resposta", disse o diretor-geral da Faenquil, João Batista de Almeida Silva. Ele considerou "lamentável" a decisão.

"A Canção Nova é forte politicamente aqui na região. O secretário da Educação é de Cachoeira Paulista e isso acaba influenciando", afirmou Silva.

Assim como a faculdade, o Itesp também manifestou interesse pela área. Depois de ser informado pelo Conselho do Patrimônio Imobiliário, em 1º de junho de 2004, de que o Estado possuía a fazenda Centri, o órgão vistoriou o local para verificar a viabilidade do imóvel para a implantação de um assentamento e concluiu que ele é apto para a reforma agrária.

O Itesp manifestou em 30 de junho de 2004 interesse pela área e passou a aguardar a decisão sobre o imóvel. Não recebeu, no entanto, nem a terra nem a resposta.

Resposta da entidade:

Leia a íntegra da nota divulgada pela Fundação João Paulo 2º acerca da cessão do terreno em Lorena:

A Fundação João Paulo 2º informa que, desde 8 de dezembro de 2004, faz cessão de uso da área denominada CENTRI -- CENTRO DE TREINAMENTO DE IRRIGAÇÃO, localizada em Lorena/SP.

A presente cessão de uso foi emitida pela Secretaria de Estado de Energia, Recursos Hídricos e Saneamento -- Departamento de Águas e Energia Elétrica afim de que a área seja aproveitada exclusivamente para realizações de obras sociais, sem nenhuma intervenção política que fira este quesito.

A Fundação mantém, no Vale do Paraíba, obras sociais na área de educação, reintegração social e saúde, para onde será destinada a produção em desenvolvimento no espaço em questão.

Diante da informação apresentada, a Fundação João Paulo 2º se coloca à disposição para prestar quaisquer esclarecimentos.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre Geraldo Alckmin
  • Leia o que já foi publicado sobre Gabriel Chalita
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página