Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
03/02/2006 - 09h46

Detran acusa dois de forjar roubo para encobrir atropelamento

Publicidade

da Folha Online

Um empresário de 31 anos e um piloto de aviões de 23 foram indiciados na quinta-feira (2) por terem atropelado um morador de rua, fugido sem prestar socorro e forjado um roubo para se eximir da culpa. Foram indiciados ainda um terceiro ocupante do carro e uma amiga dos dois, que mentiu à polícia dizendo tê-los visto em um bar, durante a madrugada.

De acordo com o Detran (Departamento Estadual de Trânsito), o empresário e o piloto estavam no Audi --pertencente ao empresário, mas dirigido pelo piloto-- quando atropelaram um morador de rua, ainda desconhecido, em uma avenida no Tatuapé (zona leste de São Paulo).

O corpo foi encontrado por volta das 5h daquele dia e o atropelamento foi registrado no 52ºDP (Parque São Jorge). A pista dos atropeladores era o símbolo do Audi, que caíra. Por volta das 14h, o carro foi encontrado abandonado na Lapa (zona oeste de São Paulo).

Depois de abandonarem o carro, ainda segundo o Detran, os dois foram ao 7ºDP (Lapa) e registraram o falso roubo. Disseram ter sido ameaçados por dois rapazes armados que estavam em uma moto logo depois de saíram de um bar na Vila Madalena (zona oeste de São Paulo). A amiga confirmou.

No boletim de ocorrência, eles disseram que os ladrões haviam levados seus documentos e celulares. Porém, um dos celulares supostamente roubados continuou sendo usado pelos suspeitos. Eles acabaram confessando o crime e sendo indiciados por homicídio culposo, omissão de socorro, falsa comunicação de crime e falsidade ideológica.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre atropelamentos
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página