Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
08/02/2006 - 22h50

São Luiz do Paraitinga vai cobrar por estacionamento no Carnaval

Publicidade

FÁBIO AMATO
da Agência Folha, em São José dos Campos

A Prefeitura de São Luiz do Paraitinga (171 km a leste de São Paulo), que realiza um dos Carnavais mais tradicionais do interior paulista, decidiu cobrar uma taxa dos turistas que deixarem seus automóveis estacionados nas ruas da cidade durante os quatro dias da festa.

O motorista terá que pagar R$ 30 por um selo, que deverá ser colado no pára-brisas do carro. Com o selo, o veículo poderá ficar estacionado em local público pelo período de um dia. Caso o turista pretenda deixar o automóvel estacionado na rua durante os quatro dias de Carnaval, vai ter que desembolsar R$ 120 por quatro selos.

Para as motos, o adesivo custará R$ 15 por dia, mas haverá um local específico para estacionamento, próximo à rodoviária da cidade, a fim de evitar que o selo seja retirado.

De ônibus, microônibus e vans não será exigido o selo, mas sim uma taxa de turismo, no valor de R$ 400, R$ 300 e R$ 200, respectivamente.

A medida entra em vigor a partir das 18h do próximo dia 25 e vai valer até 6h da Quarta-feira de Cinzas. A pena pela falta do selo será multa de R$ 97, além da apreensão do veículo.

De acordo com o secretário do Turismo de São Luiz do Paraitinga, Eduardo Valente Júnior, 55, o principal objetivo da taxa será arrecadar verba para o financiamento do Carnaval da cidade. Ele disse que a prefeitura espera que a medida também funcione como um "freio" contra o crescimento do número de turistas que visitam a cidade nesta época do ano.

Valente afirma que São Luiz tem cerca de 5.000 habitantes na área urbana e que, só no Carnaval do ano passado, recebeu 160 mil turistas, número considerado muito acima da capacidade do município.

"Ainda não sabemos qual vai ser o resultado [da aplicação da taxa]. Mas acreditamos que a cobrança deva funcionar como um freio, fazendo com que alguns turistas possam até desistir de passar o Carnaval aqui." Segundo ele, a prefeitura não tem uma estimativa de quanto deverá arrecadar com a venda dos selos.

O secretário diz que não é intenção da prefeitura dificultar a entrada de turistas. "Mas não é justo que a prefeitura desvie parte da verba do orçamento, que já é pouco, para custear o Carnaval. Os turistas têm que colaborar."

Ele disse que o excesso de foliões é prejudicial à cidade. "Temos problemas com o trânsito e, principalmente, falta de banheiros. O resultado é que muitos turistas acabam fazendo suas necessidades nas paredes dos casarões do centro histórico."

O Carnaval de rua de São Luiz do Paraitinga tem como principal marca os blocos e bandas que durante os quatro dias tocam apenas marchinhas. Há até uma lei que proíbe a execução de outro estilo no período, sob pena de apreensão do aparelho de som.

class="jumpline">Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre Carnaval
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Geladeiras Geladeiras Frost Free, Duplex, a partir de R$ 862,20

    Notebook Notebook Trabalhe, estude, jogue, a partir de R$ 769,00

    Celulares | Tênis | Mais...

    Voltar ao topo da página