Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
01/10/2006 - 19h37

FAB divulga imagem de destroços de avião da Gol que caiu em MT

Publicidade

da Folha Online

A FAB (Força Aérea Brasileira) divulgou neste domingo a primeira imagem dos destroços do Boeing da Gol que caiu em uma área de mata fechada em Mato Grosso, na última sexta-feira (29).

As equipes de resgate ainda abrem clareiras na mata e, neste domingo, encontraram ao menos dois corpos. Os destroços estão espalhados por uma extensa região, e os militares decidiram ampliar de 10 km para 20 km a área de busca.
Divulgação/FAB
Imagem mostra destroços de avião da Gol que caiu em área de mata fechada em MT
Imagem mostra destroços de avião da Gol que caiu em área de mata fechada em MT


No total, 75 militares atuam na região e cerca de 30 passarão a noite e madrugada no local. O trabalho de resgate das vítimas deve levar uma semana, segundo o presidente da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), Milton Zuanazzi.

Acidente

O avião da Gol caiu na última sexta, em uma área de mata muito fechada, a 200 km do município de Peixoto de Azevedo (MT). O Boeing, que havia saído de Manaus com destino ao Rio, deveria fazer uma escala em Brasília. Ele perdeu contato por volta das 17h de sexta, após um incidente não esclarecido com um jato executivo Legacy, fabricado pela Embraer.

A causa da queda do Boeing teria sido uma colisão com um jato executivo Legacy, fabricado pela Embraer, que seguia para os Estados Unidos. A aeronave transportava sete pessoas --piloto, co-piloto, dois funcionários da Embraer, um jornalista do "The New York Times" e dois funcionários da Excel Aire, empresa que comprou o jato.

Em depoimento, os pilotos disseram não ter visto o Boeing, apesar de terem sentido um pequeno impacto. "Viram uma sombra e [ouviram] um barulho", disse Zuanazzi. Para ele, o fato pode ser justificado pela velocidade das duas aeronaves no momento da colisão.

A caixa-preta do Legacy seguiu neste domingo para análise em São José dos Campos (SP). Segundo o presidente da Anac, apenas a análise da caixa-preta pode dar um "acabamento" melhor para se chegar às causas do acidente.

Este é o primeiro acidente grave na história da Gol, que começou a voar no início de 2001, e o maior da história do país. Antes, o pior acidente havia sido registrado em junho de 1982, quando um Boeing 727-200 da Vasp bateu em uma montanha da serra de Aratanha, a 30 quilômetros de Fortaleza, causando a morte de 137 pessoas.

Leia mais
  • Equipes encontram corpos em local de acidente aéreo e ampliam área de buscas
  • Gol transporta para Brasília familiares que quiserem acompanhar resgate

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre o Boeing da Gol
  • Confira a cobertura completa do vôo 1907
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Geladeiras Geladeiras Frost Free, Duplex, a partir de R$ 862,20

    Notebook Notebook Trabalhe, estude, jogue, a partir de R$ 769,00

    Celulares | Tênis | Mais...

    Voltar ao topo da página