Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
12/12/2006 - 14h09

Entenda o caso da família que morreu queimada em SP após assalto

Publicidade

da Folha Online
da Agência Folha, em Campinas

O casal Eliane Faria da Silva, 32, e Leandro Donizete de Oliveira, 31, e o filho Vinicius, de 5 anos, morreram em Bragança Paulista (83 km ao norte de São Paulo) depois de serem queimados por assaltantes. As vítimas foram amarradas e levadas, no carro do casal, até uma estrada, onde o veículo foi incendiado. Uma outra vítima sobreviveu.

A ação começou na noite de domingo (10), quando dois criminosos invadiram a casa do casal, fizeram a criança e o marido reféns e obrigaram Eliane --gerente de uma loja no centro da cidade-- a ir até a casa da operadora de caixa Luciana Michele Dorta, 27, onde estava a chave do cofre. Oliveira foi colocado no porta-malas do carro e a criança, no banco de trás.
Reprodução
O casal Eliane Faria da Silva e Leandro Donizete, que morreu carbonizado
O casal Eliane Faria da Silva e Leandro Donizete, que morreu carbonizado


Os homens levaram Eliane e a operadora até a loja e roubaram R$ 20 mil do cofre. O relato da PM (Polícia Militar) sobre o caso aponta que o alarme foi desligado por volta das 22h30 e religado às 23h. Isso indica que os criminosos, Eliane e Luciana ficaram cerca de 30 minutos na loja.

Depois, todos foram levados até a estrada municipal 2 e amarrados pelos criminosos no interior do carro do casal. Em seguida, os criminosos jogaram gasolina e atearam fogo no veículo, antes de fugir em um Kadett vermelho.
Folha Imagem
Carro queimado por assaltantes em Bragança Paulista; casal e filho morrem
Carro queimado por assaltantes em Bragança Paulista; casal e filho morrem


O casal morreu carbonizado. Luciana conseguiu quebrar um dos vidros e sair do carro. Em seguida, tirou o menino das chamas. Ela contou à polícia que deixou o garoto esperando ao lado do veículo e caminhou pela estrada até ser socorrida por um casal.

Quando a PM chegou ao local, o carro ainda estava em chamas. Eliane foi encontrada no banco do passageiro dianteiro, degolada e com as mãos amarradas para trás. Oliveira estava no porta-malas, amarrado.

O menino, com 90% do corpo queimado, morreu na manhã desta terça-feira. Luciana teve queimaduras em 60% do corpo e permanece internada.

Um suspeito foi preso. Ele tem 36 anos e apresenta queimaduras no braço esquerdo e no rosto. Segundo a Secretaria da Segurança Pública, ele negou envolvimento no crime, mas foi reconhecido pela vítima, por meio de uma foto. O suspeito tem três passagens pela polícia, sendo duas por roubo e uma por tentativa de roubo.

Leia mais
  • Morre menino queimado após assalto em Bragança Paulista
  • Polícia prende suspeito de queimar carro e matar casal em SP
  • Homem baleado em danceteria de São Paulo continua internado
  • PF também responsabiliza três operadores por acidente aéreo
  • Milícia de policiais assedia área nobre do Rio
  • Depois do seqüestro, mãe leva para casa Gabriel, que completou 25 dias

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre assaltos
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página