Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
31/03/2007 - 00h10

Ministro promete reunião entre Lula e controladores de vôo

Publicidade

da Folha Online, em São Paulo e Brasília

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, prometeu aos controladores de tráfego aéreo que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva irá recebê-los na semana que vem. A reunião é um cinco pontos do acordo que o ministro teria firmado com os controladores amotinados no Cindacta-1, em Brasília, que prevê também a desmilitarização da carreira.

Bernardo foi à sede do Cindacta-1 depois que o presidente Lula, em viagem aos Estados Unidos, foi informado da crise e orientou o governo a negociar com os amotinados. Uma procuradora do Ministério Público Militar chegou a ser deslocada para o Cindacta para formalizar a prisão dos controladores.

Além do encontro com Lula, o acordo firmado entre Bernardo e os controladores prevê o fim das transferências de profissionais, a não-punição dos grevistas, gratificações e plano de carreira.

Com a reunião, os controladores do tráfego aéreo esperam que o presidente receba as informações sobre os problemas no setor diretamente dos profissionais e não através dos seus superiores. O encontro deve ser marcado assim que Lula voltar dos Estados Unidos.

Depois do acordo, o Normando Cavalcanti, que representa a ABCTA (Associação Brasileira dos Controladores de Tráfego Aéreo), disse que a paralisação pode terminar na madrugada deste sábado.

Com ANA PAULA RIBEIRO, da Folha Online, em Brasília, e Folha de S.Paulo

Leia mais
  • Controladores de vôo suspendem atividades e levam caos a aeroportos
  • Alencar diz que situação do tráfego aéreo extrapolou os limites
  • Lula manda ministro negociar com controladores e evitar quebra de hierarquia
  • Controladores dizem que continuam em greve mesmo com prisões
  • Controladores resistem à ordem de sair da sala de controle do Cindacta-1

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre atrasos em vôos
  • Leia mais sobre a crise nos aeroportos
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página