Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
18/12/2001 - 14h37

Polícia identifica vítimas de acidente aéreo em Piracicaba (SP)

Publicidade

da Folha Online
da Folha de S.Paulo, em Campinas

Os dois ocupantes do monomotor modelo Corisco, prefixo PT-RIR, que caiu hoje em Piracicaba (162 km a noroeste de São Paulo), foram identificados como Dorival Barbosa da Silva, 36, e Diego Butolo, 18.

O avião era usado para fazer panfletagem irregular e caiu em uma das principais avenidas da cidade. Butolo pilotava o monomotor.

O acidente ocorreu por volta das 10h40, no Jardim Serra Verde, bairro afastado do centro da cidade, segundo a polícia.

As causas da queda ainda são desconhecidas. Segundo Fábio Toledo, delegado assistente do 2º Distrito Policial, o piloto teria tentado um pouso forçado.

"O piloto teria tentado um pouso forçado na rua, mas não conseguiu", afirmou.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o monomotor bateu na fiação elétrica e explodiu. Os corpos ficaram carbonizados.

Piloto e ajudante foram lançados para fora do monomotor. Butolo perdeu toda a massa encefálica. Silva perdeu braços e pernas e teve traumatismo craniano.

Moradores disseram que uma mulher que estava num ponto de ônibus escapou correndo na direção contrária ao avião. Estilhaços caíram sobre ao menos três casas.

A panfletagem estava sendo feita para uma clínica de dentistas. A Folha não encontrou ninguém no local. Segundo a chefe de tributos da Prefeitura de Piracicaba, Ana Sílvia Campos, a panfletagem não estava autorizada.

O nome do dentista responsável foi retirado da placa na clínica. Segundo comerciantes vizinhos, o nome foi tirado por volta das 11h, pouco depois do acidente.

Segundo Ana Sílvia, a inscrição municipal do endereço da clínica é de uma costureira que pediu cancelamento em 98.

"Também não encontramos o dono do imóvel para saber a quem ele alugou."

Não há registro para a liberação da panfletagem no Serviço Regional de Aviação Civil, segundo a assessoria do DAC (Departamento de Aviação Comercial).

O acidente está sendo investigado pelo DAC. Segundo testemunhas, o monomotor estava fazendo vôos rasantes.

A comerciante Juliana Coimbra, 29, que mora em frente ao local da queda, chegou a levantar os corpos e algumas peças do avião.

"Achei que milha filha estivesse debaixo dos destroços. Sabia que ela estava na rua procurando o cachorro", disse a mulher. A criança, de seis anos, foi encontrada na rua paralela à avenida com o avô.

Moradores não sabem como o acidente não matou crianças. "Todas as crianças brincam na avenida com bicicleta e bola. Não sei como não atingiu ninguém."

Foi o segundo acidente com aviões de pequeno porte em Piracicaba em menos de dois meses. Em 23 de outubro, o bimotor Cessna prefixo PT-BQM caiu em um barracão desativado quando fazia vôos demonstrativos, após bater num monomotor. Morreram o piloto e o acompanhante.


Leia mais   sobre acidentes aéreos
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Smart TV Smart TV Diversas ofertas a partir de R$ 856,11

Notebook Notebook Trabalhe, estude, jogue, a partir de R$ 769,00

Celulares | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página