Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
21/06/2009 - 18h36

Comando brasileiro encontra mais destroços do voo 447 neste domingo

Publicidade

Colaboração para a Folha Online

Os comandos da Marinha e da Aeronáutica informaram que foram avistados neste domingo mais destroços do voo 447 na região onde caiu o Airbus da Air France, no dia 31 de maio, com 228 pessoas a bordo. Até o momento, 50 corpos foram localizados e 11 identificados.

De acordo com os militares, os objetos estão a cerca de 1.100 quilômetros a nordeste de Fernando de Noronha (PE) e ainda não foram retirados do oceano. As Corvetas Jaceguai (da Marinha brasileira) e Ventose (da Marinha francesa) foram informadas e devem seguir para o local.

Leia a cobertura completa sobre o voo AF 447
Veja nomes de ocupantes do voo 447

Nesta segunda-feira (22), está prevista para chegar ao porto do Recife (PE) Navio-Tanque Almirante Gastão Motta, que transporta o corpo de uma das vitimas do voo 447, além de uma pequena quantidade de destroços e bagagens, segundo os militares.

Todo o material será entregue para representantes da Polícia Federal e do IML (Instituto Médico Legal) de Recife, e ficará à disposição dos investigadores da França, que vão apurar as causas do acidente.

Identificação

Neste domingo, a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco informou que os médicos legistas já identificaram 11 dos corpos localizados das vítimas do desastre do voo 447 que estavam no IML (Instituto Médico Legal) em Recife.

Dos corpos identificados, 10 são de brasileiros e um, de estrangeiro. Entre os brasileiros identificados, cinco são do sexo masculino e cinco do sexo feminino. O único estrangeiro identificado até o momento é do sexo masculino.

As famílias das vítimas foram comunicadas pelos Superintendentes Regionais da Polícia Federal entre a noite da última sexta-feira (19) e o sábado (20). O comunicado sobre a identificação da vítima estrangeira foi feita pela embaixada do país de origem.

De acordo com a Secretaria, as famílias pediram que os nomes dos mortos não fossem divulgados.

Associação

Ontem, parentes das vítimas do Airbus se reuniram no Rio e decidiram oficializar a criação da Associação das Vítimas do Voo 447. De acordo com Nelson Faria Marinho, pai de uma das vítimas, a nova associação pretende interagir com a organização criada na França, a Associação pela Verdade e pela Defesa dos Direitos das Vítimas do Voo AF 447.

"Recebemos também o contato de uma associação na Alemanha para dar suporte aos parentes", afirmou Marinho, que diz acreditar que "unindo forças, fica mais fácil" reivindicar os direitos das famílias que perderam parentes.

Estavam presentes na reunião 13 famílias, além de dois representantes de duas outras associações de parentes de vítimas de desastres aéreos --o do Airbus da TAM em 2007 e o do Fokker 100 da TAM em 1996, ambos em São Paulo-- que compareceram para dar apoio, inclusive, na formulação do estatuto da nova entidade que surge.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página