Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
06/06/2003 - 17h43

Saiba mais sobre o caso Pedrinho

da Folha Online

Osvaldo Borges Júnior, 16, conhecido como Pedrinho, foi sequestrado quando bebê, de um hospital de Brasília. A mãe de criação, Vilma Martins Costa, é apontada como a sequestradora. Ela também é acusada de raptar outra filha de criação, Roberta Jamilly, em uma maternidade de Goiânia, em 1979.

Entenda o caso Pedrinho:

JAN/1986 - Por volta das 13h do dia 21, Pedrinho, reencontrado 16 anos depois com o nome de Osvaldo Martins Borges Júnior, foi levado do quarto do hospital Santa Lúcia onde estava com a mãe, Maria Auxiliadora Braule (Lia), por uma mulher que se identificou como funcionária e disse que levaria o bebê para fazer exames.

Diversas mulheres suspeitas foram interrogadas com base nos retratos falados da sequestradora e, ao longo dos anos, a polícia identificou 12 crianças que poderiam ser Pedrinho. O crime de "subtração de incapaz" prescreveu em 1994, e o inquérito foi arquivado em 1997. As investigações continuaram.

OUT/2002 - Uma pessoa ligada à família adotiva ouve comentários suspeitos sobre a verdadeira filiação de Júnior e pesquisa o site Missing Kids (Crianças Desaparecidas) na internet (www.missingkids.com.br). Ela faz uma denúncia anônima ao SOS Criança de Brasília depois de constatar a semelhança entre Júnior e uma foto de Jairo Tapajós, o pai biológico, aos dez anos.

Policiais do DF filmam e fotografam Júnior em Goiânia e constatam a semelhança do adolescente com a família biológica. Marcas de nascença e sinais característicos são confirmados. Conversam com Júnior e interrogam a mãe adotiva, Vilma Borges, que sustenta ser a mãe natural. O pai adotivo, Osvaldo Martins Borges, morreu no mês passado. Ele havia registrado Júnior como filho natural.

7/NOV - Júnior foi convencido a fornecer sangue para um exame de DNA. O resultado saiu no dia seguinte e confirmou, com 99,99% de certeza, que Júnior é Pedrinho.

8/NOV - Em nota à imprensa, o advogado de Vilma afirma que o bebê havia sido entregue a Osvaldo por uma gari de Brasília, e que preferiram registrar, em lugar de formalizar a adoção, por causa da burocracia.

10/NOV - A Polícia Civil promove um encontro entre as duas famílias em Goiânia. Jairo e Lia demonstram interesse em iniciar um relacionamento com Júnior, sem questionar a guarda.

12/NOV - Vilma já e tratada abertamente como suspeita de ter levado Pedrinho do hospital e a polícia colhe novos depoimentos e pede o "envelhecimento" de seu retrato falado.

13/NOV - Em Goiânia, policiais de Brasília pressionam Vilma, com base em um depoimento de uma testemunha que a reconheceu na televisão. Vilma teria confirmado ter pego Pedrinho em depoimento informal, mas disse que não iria colaborar.

Policiais colhem depoimento de um parente de Vilma de Brasília, que confirma que ela foi levada à cidade em janeiro de 86 e que forjava uma gravidez com remédios.

A polícia encontra em Goiânia o outro parente de Vilma, que a teria levado a Brasília na época do sequestro. Ele confirma a história em depoimento formal, mas nega participação. Outro parente de Vilma, da Bahia, confirma a versão

14/NOV - A polícia declara à imprensa ter certeza que Vilma é a mulher que sequestrou Pedrinho.

21/NOV - A promotora Ana Cláudia Guimarães encaminhou à Justiça denúncia contra Vilma por sequestro qualificado e registro falso de nascimento. Se condenada, ela pode pegar de 4 a 11 anos de prisão.

2003

ABRIL - A Justiça de Goiás decreta a prisão de Vilma sob acusação de ter sequestrado Pedrinho.

MAIO - A Justiça de Goiás decreta novo pedido de prisão contra Vilma, desta vez sob acusação de ter sequestrado a filha de criação Roberta Jamilly, levada de uma maternidade em 1979.

12/MAI - A polícia anuncia a prisão de Vilma, considerada, até então, foragida.

21/MAI - Justiça de Goiás ouve testemunhas de acusação de Vilma, Sinfrônio Martins Costa (irmão de Vilma), Gabriela Azeredo Borges (neta de Osvaldo Borges, pai de criação de Pedrinho) e Cleonisia Amélia de Oliveira (ex-mulher de Osvaldo Borges), referentes ao caso Pedrinho.

6/JUN - Justiça de Goiás ouve testemunhas de defesa de Vilma sobre o caso Pedrinho.


Leia mais
  • Vilma Martins, mãe de criação de Pedrinho, é presa
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página