Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
02/02/2007 - 13h24

Brasil vai exportar motor bicombustível para Europa

Publicidade

ANA PAULA RIBEIRO
da Folha Online, em Brasília

A PSA Peugeot Citroën irá exportar para a França motoros bicombustível fabricados pela companhia em Porto Real (RJ). Eles serão instalados no Peugeot 307 e Citröen C4 que circularão no país a partir do segundo semestre com o combustível E85, que é composto de 85% de álcool e 15% de gasolina.

Será a primeira vez que uma montadora instalada no Brasil exporta motores bicombustível para a Europa. Ainda não há uma projeção sobre o volume a ser comercializado.

O grupo francês já exporta esses motores para a fábrica na Argentina, que exporta alguns modelos para o Brasil.

Além disso, o Brasil tenta exportar para a França o etanol, já que a partir desse ano o país francês passará obrigatoriamente a adicionar 2% de álcool na gasolina. "Não sei se eles vão comprar, mas vão ter essa necessidade", disse Mario Mugnaini, secretário da Camex (Câmara de Comércio Exterior).

De acordo com ele, a França tem interesse em investir na área energética no Brasil (hidrelétricas, termelétricas e linhas de transmissão).

Hoje, ele se encontrou com a ministra francesa do Comércio Exterior, Christine Lagarde, que à tarde tem reuniões com os ministros Paulo Bernardo (Planejamento), Silas Rondeau (Minas e Energia) e Dilma Rousseff (Casa Civil).

No entanto, por enquanto, apenas dois acordos foram fechados. Um nas áreas de micro e nanotecnologia na Zona Franca de Manaus e outro para a promoção do comércio exterior entre os dois países.

Em 2009, o governo brasileiro deverá realizar um evento cultural e comercial equivalente ao "Ano do Brasil na França", realizado em 2005 em Paris.

O Brasil importou no ano passado US$ 2,836 bilhões em produtos franceses. Já as vendas de itens brasileiros somaram US$ 2,662 bilhões.

Segundo Mugnaini, a França registra um valor maior de produtos de origem brasileira. Isso porque parte das exportações provenientes do Brasil entram pelos portos de Roterdã (Holanda) e Antuérpia (Bélgica). Essa parcela das vendas é registrada pelo Ministério do Desenvolvimento como exportações para os Países Baixos.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre veículos bicombustíveis
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página