Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
28/10/2002 - 09h46

Brasil consolida virada da esquerda, diz ''NYT''

IVONE PORTES
da Folha Online

O Brasil consolidou uma virada para a esquerda neste domingo ao eleger para a Presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT), publicou hoje o jornal norte-americano ''The New York Times''.

O jornal diz ainda que Lula é um um ex-metalúrgico, líder sindical e prisioneiro político que jamais ocupou um cargo executivo. ''A vantagem de votos de Lula é a maior de toda a história brasileira'', diz o jornal.

Segundo o ''NYT'', os cerca de 51 milhões de votos de Lula, que superou as marcas do presidente norte-americano George Bush e de seu adversário Al Gore em 2000, lhe garantem um respaldo incontestável para comandar o mais populoso país latino-americano.

O jornal cita o cientista político brasileiro Candido Mendes, que afirmou que a vitória de Lula ''é uma verdadeira virada, uma mudança histórica de rumos que revela o quanto este país deseja a mudança''.

Na avaliação do jornal, a vitória de Lula deverá surtir efeito também no exterior, fortalecendo a esquerda em toda a América Latina, ''além de assustar os mercados internacionais''.

''O Partido dos Trabalhadores tem sido um crítico consistente dos Estados Unidos e de seus valores, e prometeu reduzir aquilo que julga ser uma 'subserviência' política e econômica do país a interesses estrangeiros'', publicou o "NYT''.

O jornal destaca ainda que a "onda vermelha'' que de acordo com os analistas tomaria conta do país no domingo não se concretizou, pois parte dos apoiadores do PT não tiveram o mesmo desempenho nas urnas.

''Embora o Partido dos Trabalhadores tenha conquistado um grande número de cadeiras no Congresso no primeiro turno, seus candidatos aos governos estaduais não se saíram bem nas disputas do segundo turno. Como resultado, os cinco principais governos entre os 27 Estados brasileiros serão controlados por outros partidos'', diz.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página