Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
21/02/2005 - 17h20

Unicamp tem recorde de alunos de escolas públicas na 1ª chamada

Publicidade

da Folha Online

A Unicamp (Universidade de Campinas), no interior de São Paulo, convocou um número recorde de estudantes vindos de escolas da rede pública na primeira chamada do vestibular 2005: 962 candidatos. O número representa 32,8% dos 2.934 convocados e é o maior da história do processo seletivo. No ano passado, 24,2% dos convocados em primeira chamada haviam cursado o ensino médio em escolas públicas.

O número de candidatos que se declararam pretos, pardos e indígenas convocados em primeira chamada também é recorde: 443, ou seja, 15,1% do total de convocados --contra 10,5% no ano passado.

Segundo a Comvest (Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp), o aumento é reflexo direto do PAAIS (Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social), aprovado pelo Conselho Universitário da Unicamp no ano passado e que passou a valer a partir do vestibular 2005.



O PAAIS é uma alternativa ao sistema de cotas. O Programa prevê 30 pontos a mais na nota final a alunos que cursaram o ensino médio integralmente em escolas da rede pública e 40 pontos para aqueles que, além de ter estudado em escolas estaduais ou federais, se declararam pretos, pardos ou indígenas.

Em alguns cursos, o número de convocados de escola pública mais do que triplicou em relação ao ano passado. Em medicina, por exemplo, os aprovados quadruplicaram, sendo convocados nesse ano 29 candidatos, contra sete no ano passado.

No caso dos candidatos que se declararam pretos, pardos ou indígenas, a variação no número de convocados em primeira chamada chegou a triplicar e até quadruplicar em alguns cursos --e ciências econômicas, foram dois aprovados em 2004 e dez em 2005.

Nos cursos com maior demanda, os aumentos foram mais significativos: nos cinco cursos mais procurados da Unicamp, houve aumento de mais de três vezes dos convocados da rede pública e de mais de duas vezes dos que se declararam pretos, pardos ou indígenas.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre a Unicamp
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página