Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
16/07/2006 - 18h00

Palmeiras vence clássico do "desespero" e afunda Corinthians na crise

Publicidade

da Folha Online

O Palmeiras levou a melhor sobre o Corinhians no clássico dos "desesperados". Venceu o duelo deste domingo por 1 a 0, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro, e afundou de vez o rival na crise.

Apesar de ainda continuar na zona de rebaixamento, o time de Parque Antarctica dá sinais claros de reação. O Palmeiras venceu os dois jogos após a retorno do Nacional-06 e agora está com dez pontos, ultrapassando o time de Parque São Jorge, que continua com nove.

O elenco palmeirense também encerrou jejum de triunfos em clássicos na temporada. Até então, acumulava cinco derrotas, sendo três para o São Paulo, além de dois empates --confrontos válidos pelo Paulista, Libertadores e Nacional.

O Corinthians, por outro lado, segue seu calvário. São seis jogos sem vencer e marcar gol. Nem mesmo os retornos das estrelas Carlos Alberto, Mascherano e Ricardinho foram suficientes para tirar o time da zona de rebaixamento.

Não bastasse isso, o elenco corintiano não consegue ganhar no Morumbi, antes chamado pela torcida de "salão de festas". Desde o início do ano, foram três clássicos disputados no estádio pelo Paulista: derrotas para São Paulo e Santos e empate contra o Palmeiras. Isso sem contar com as quatro derrotas no Brasileiro --Internacional, Goiás, Flamengo e Palmeiras.

O time do técnico Geninho, caso ainda esteja no cargo, tentará sua reabilitação no próximo sábado (22) contra o Fortaleza, em São Paulo. Um dia depois, o Palmeiras pega o Goiás, fora de casa, buscando a terceira vitória consecutiva.

O jogo

O técnico corintiano Geninho mandou para campo uma equipe considerada por ele próxima do ideal. Com exceção de Tevez, que se apresenta nesta segunda-feira, Carlos Alberto, Ricardinho e Mascherano, outras estrelas da MSI, iniciaram o clássico com o objetivo de tirar o time da zona de rebaixamento.

No início, até parecia que o time de Parque São Jorge acabaria com o jejum de cinco jogos sem marcar. Logo aos 2min, Carlos Alberto fez boa jogada e Marcos evitou o gol. Na jogada, o goleiro palmeirense se contundiu e foi substituído pelo reserva Diego Cavalieri.

Apesar de não criar tantas oportunidades, o Corinthians esteve melhor na etapa inicial. Teve chances claras com Rafael Moura, aos 34min, e Gustavo Nery, aos 40min. Porém pecou na finalização.

O Palmeiras se mostrou em algumas vezes uma equipe confusa. Só chegou com perigo ao gol de Silvio Luiz aos 33min, quando Nem desviou um lançamento da direita e quase marcou.

Como fizera contra o Vasco, Tite congestionou o meio-campo palmeirense. Pelo menos, no primeiro tempo, não produziu como no duelo com os cariocas, mas foi eficiente em uma das poucas oportunidades.

O ala Paulo Baier recebeu de Edmundo e tocou na saída de Silvio Luiz, aos 45min. A defesa corintiana parou na jogada pedindo impedimento, que não existiu.

O gol mexeu com o time de Parque São Jorge. Diferente do que ocorreu nos primeiros 45 minutos, a equipe nem sequer chutou contra o gol adversário. Já o Palmeiras melhorou sua marcação e só não ampliou o placar por falta de qualidade ofensiva.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre o Palmeiras
  • Leia o que já foi publicado sobre o Corinthians
  • Leia cobertura completa do Campeonato Brasileiro-2006
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página