Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
26/07/2007 - 09h53

Brasil revê Venezuela na semifinal do vôlei no Pan

Publicidade

MARIANA LAJOLO
da Folha de S.Paulo, no Rio

A seleção de vôlei vai repetir o enredo da campanha de seu maior tropeço na vitoriosa era Bernardinho. A semifinal do Pan, quatro anos depois do fiasco nos Jogos Santo Domingo, será contra a Venezuela.

Em meio ao discurso cortês da maior parte dos jogadores, o meio-de-rede Gustavo mudou o tom e definiu como será o confronto de sexta-feira.

"Aquela derrota está engasgada na nossa garganta. Não vai ter um gostinho de revanche, vai ter um gostão", afirmou ele.

Foram os venezuelanos que tiraram dos brasileiros a chance de disputar a medalha de ouro em 2003. Este é o único título que falta a esse grupo.

A derrota já seria motivo suficiente buscar a revanche. Pior ainda foi como a derrota aconteceu. O Brasil acabara de conquistar o inédito título mundial e o terceiro da Liga.

Cansados por causa das viagens e ainda em ritmo de comemoração, os atletas não se concentraram no campeonato.

"Em 2003, a gente não deu a importância devida ao Pan. Entramos de salto alto. Aqui não, estamos focados", declarou o meio André Heller.

Treinador da Venezuela há apenas 40 dias, o brasileiro Ricardo Navajas tinha um discurso bastante pessimista no início do Pan. Agora, após os três primeiros jogos oficiais com a equipe, o treinador mostrou-se mais animado. "Temos uma chance mínima [de ganhar do Brasil] e vamos nos apegar a ela", afirmou Navajas.

Para preparar melhor os reservas para a semifinal, Bernardinho aproveitou o jogo de ontem, contra o fraco México, para poupar os titulares. Apesar dos 3 a 0 (25/17, 25/23 e 25/21), o time apresentou falhas.

"Foi difícil até ter um pouco de motivação [pelo nível do adversário]. Espero que isso sirva de lição, a gente tem que entrar concentrado, independentemente do rival", disse Murilo.

Acompanhe as notícias em seu celular: digite o endereço wap.folha.com.br

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página