Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
11/07/2003 - 06h00

Documentário "Música de Trabalho" retrata "luta" indie

THIAGO NEY
da Folha de S.Paulo

Inquieto, o underground do rock brasileiro insiste na tentativa de conquistar território usando como armas festivais cada vez maiores e discos cada vez mais bem produzidos. A luta ganha novo aliado: "Música de Trabalho", documentário em longa-metragem idealizado, produzido e filmado pelo publicitário e agora cineasta Daniel Dias, 25.

Com seus 80 minutos de duração, o filme acolhe e dá voz a 16 bandas independentes do país. E discute o cenário com depoimentos de jornalistas (Fábio Massari, ex-VJ da MTV, Lúcio Ribeiro, colunista da Folha), de gente ligada a selos (Slag, Monstro Discos) e produtoras de eventos (Motor Music) e dos próprios músicos.

"Música de Trabalho" terá sua primeira exibição oficial no próximo Indie 2003 - Mostra de Cinema Mundial, em Belo Horizonte, entre 20 e 28 de agosto. Antes disso, neste mês, o filme chega às lojas em formato VHS.

"Tinha a idéia de fazer um filme de ficção sobre o assunto. Mas daí pensei: 'Por que não fazer um documentário'? Não precisaria de atores, de subsídio nenhum do governo, apenas de suor --o meu e o das pessoas ligadas à cena", afirma Dias, que, entre 2000 e 2001, trabalhou como assistente de produção em Hollywood, em filmes como "Homem-Aranha".

As filmagens começaram em maio de 2002. Após visitar sete cidades e captar cerca de 25 horas de material utilizando uma câmera digital, Dias finalizou "Música de Trabalho" em janeiro deste ano. A um custo de R$ 3.000, bancados do próprio bolso.

"Tentei ser coerente, mostrar pessoas de perfis diferentes. Hoje até penso em outros grupos que gostaria de ter filmado. A intenção não é fazer um top das bandas independentes, mas, sim, mostrar como esse meio funciona."

O filme ajuda a entender o funcionamento das engrenagens que movem/entravam o mercado indie --como gravam discos, agendam shows, por que não tocam nas rádios etc. "A maioria das bandas considera que os artistas lançados pelas grandes gravadoras são, em grande parte, ruins e, principalmente, não são um retrato do que está sendo feito no país. Esse pessoal mandou o mainstream às favas."

Mas há problemas "internos". "As iniciativas ainda são muito isoladas, é preciso uma articulação maior dos envolvidos. Algumas bandas têm de entender que essa coisa toda não é brincadeira."

Para seu "Música de Trabalho", Dias segue o principal mandamento indie: não esperar as coisas acontecerem. "Estou correndo atrás das pessoas que organizam festivais e mostras de cinema para tentar inscrever o filme." E projeta o lançamento de uma trilha em CD com as 16 bandas filmadas no documentário.

MÚSICA DE TRABALHO
Direção: Daniel Dias
Quando: lançamento do VHS neste mês
Site: www.musicadetrabalho.com.br
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página