Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
27/07/2003 - 05h05

Pegadinha armada da Band paga R$ 5

CAIO GUATELLI
REPÓRTER-FOTOGRÁFICO

Em pleno Vale do Anhangabaú, centro de São Paulo, sob a luz do sol, uma moça vestida com um maiô lilás e short curto estava amarrada a uma árvore e pedia socorro. A cena foi armada para uma pegadinha do programa "Claquete", apresentado por Otávio Mesquita na Bandeirantes.

A reportagem da Folha flagrou a equipe de produção do programa pagando R$ 5 a um desempregado para que ele fingisse cair na brincadeira. Alexandre de Moraes Lino, 28, fotocopista desempregado, passava pelo local quando avistou a movimentação de atores e da equipe de televisão. Aproximou-se dos curiosos que se aglomeravam na gravação e foi surpreendido por um produtor que segurava uma prancheta e algumas notas de R$ 5.

Lino foi convidado a participar do quadro e, em troca, receber o dinheiro. Teria de agir de acordo com o script que lhe foi entregue. Seu papel era tentar salvar a moça e ser surpreendido pela ira do marido dela, interpretado por um ator anão.

Morador de rua, ele estava no Vale do Anhangabaú pedindo esmola para comprar seu almoço e topou a armação. Foi instruído sobre o roteiro, fez sua parte e saiu com a nota no bolso.

Depois da gravação, Lino confirmou a armação à Folha. Disse ter topado participar da cena por estar com fome e não ter dinheiro para comprar seu almoço.

Os produtores não quiseram dar entrevista e pediram para a reportagem não ser publicada.

A direção da Band, por meio de sua assessoria de imprensa, afirmou que "desconhece esse tipo de procedimento e irá apurar o fato".
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

TV Smart TV Smart HDMI, LED, Full HD a partir de R$ 999,99

Refrigerador Refrigerador Side By Side, Duplex, Frost Free a partir de R$ 849,00

Home Theater | Tênis | Mais...

Voltar ao topo da página